Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Após derrota, Flamengo promete representação na CBF contra árbitro

Clube reclama de pênaltis não marcados sobre Guerrero e Pará

Estadão Conteúdo

17 Agosto 2015 | 12h45

O Flamengo foi mais um clube a vir a público e reclamar publicamente da arbitragem no Campeonato Brasileiro. Nesta segunda-feira pela manhã, o clube divulgou nota oficial para criticar o desempenho do juiz Igor Benevenuto na derrota por 4 a 2 diante do Palmeiras, no último domingo.

Jogadores e dirigentes rubro-negros deixaram o Allianz Parque após a partida reclamando de dois pênaltis não marcados, sobre Guerrero e Pará. Esta, aliás, não foi a primeira vez que o Flamengo alegou ter sido prejudicado. Por isso, a nota desta segunda, assinada pelo conselho diretor do clube, falava em "descontentamento e repúdio a respeito da arbitragem".

"A diretoria do Clube de Regatas do Flamengo entende que a arbitragem é passível de erros, que não existe aferição indefectível e que até haja quem considere esta imperfeição uma das ''belezas'' do futebol. O próprio C.R. Flamengo já foi favorecido em um lance contra o S.C. Internacional. Não vemos demérito em reconhecer. Sabemos que errar é humano. Mas insistir no erro não", aponta o comunicado.

A diretoria garante que a insatisfação se dá por conta de uma suposta repetição de erros contra o time rubro-negro. Para isso, lembrou até do Campeonato Carioca, quando foi levantada uma suspeita de que o clube poderia estar sendo prejudicado graças a divergências com a federação do estado.

"As coincidências fazem com que associados, torcedores e até jornalistas se perguntem e nos perguntem se não há, em tamanha recorrência, uma perseguição, um favorecido ou um interesse. Preferimos acreditar que não, apesar de já termos vivido as mesmas suspeitas por problemas semelhantes e em menor escala de importância no último Campeonato Carioca", diz.

O clube ainda prometeu tomar medidas. "Por isso, no dever de defender os interesses do C.R. Flamengo e do jogo limpo como um todo, entraremos formalmente com uma representação contra o senhor Igor Benevenuto, árbitro das desastrosas decisões (ou indecisões) do último jogo contra a S.E. Palmeiras, em todas as instituições possíveis. Inclusive na FIFA, se possível. Entendemos que o referido árbitro simplesmente não está preparado para figurar entre os aspirantes da entidade."

Mais conteúdo sobre:
futebolFlamengoBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.