Marcio Fernandes/Estadão
Marcio Fernandes/Estadão

Tite pede para a torcida ter paciência com o Corinthians

Técnico quer evitar comparações com equipe do começo de 2015

Estadão Conteúdo

21 de junho de 2015 | 10h17

Em meio a uma profunda reformulação no elenco, o técnico Tite pediu calma aos torcedores após a derrota no clássico para o Santos, neste sábado, na Vila Belmiro. Segundo ele, é preciso entender o momento da equipe e esquecer o início de 2015 ou o Corinthians de sua passagem anterior. "Não dá para comparar (agora) com o início do ano, é injusto. Como também não dá para comparar com 2012, 2013. Montar uma equipe é como montar um quebra-cabeça", afirmou. "Que o torcedor compreenda esse momento".

O que mais aflige o treinador são as saídas de jogadores importantes. O Corinthians vive uma demandada geral. Depois de Guerrero e Emerson, o clube acertou a saída do lateral-esquerdo Fábio Santos e está prestes a negociar Petros com o futebol espanhol. "Todos nós, a diretoria e presidente, queríamos que esses jogadores permanecessem. Mas se não tem dinheiro, fazer o que?", disse. "A realidade que eu tenho agora é que o Fábio (está saindo) e o Petros que negocia, mas que podia jogar".

Fábio Santos está de malas prontas para o México. O lateral-esquerdo, que sequer atuou no clássico, vai jogar no Cruz Azul. A diretoria tenta enxugar a folha salarial e, por isso, vende jogadores considerados "medalhões", com altos salários. Já a venda de Petros serve para fazer caixa e tentar equilibras as despesas. O meia recebeu uma boa proposta do Betis, da Espanha.

Sobre o clássico, Tite afirmou que o Santos venceu o jogo porque foi mais efetivo. Segundo ele, o Corinthians melhorou no segundo tempo, mas mesmo assim não conseguiu empatar a partida.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansTite

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.