Após derrota, Corinthians promete reagir na Recopa

Na final da Recopa, a coisa vai ser diferente. Com esse discurso otimista para o jogo decisivo de quarta-feira, diante do São Paulo, novamente no Pacaembu, os jogadores do Corinthians minimizaram a primeira derrota em casa nesta edição do Brasileirão. A promessa é a de entrar em campo com o "pé na forma" para se redimir com a torcida, que lotou o estádio neste domingo (mais de 35 mil presentes) e saiu decepcionado com 1 a 0 para os reservas do Atlético-MG.

FÁBIO HECICO, Agência Estado

15 de julho de 2013 | 10h57

"Estou aqui para ajudar e infelizmente hoje não deu, mas espero fazer um grande jogo e vencer na quarta. Contra o Atlético não conseguimos concluir, eles fizeram um gol e venceram. Na final será diferente", aposta o atacante Alexandre Pato, que foi muito mal neste domingo e acabou substituído pelo jovem Léo, de 18 anos.

Como Emerson ainda está machucado (nesta segunda-feira será o dia decisivo para saber se o atacante volta na final da Recopa, assim como os meias Renato Augusto e Danilo), Alexandre Pato deve novamente ser titular na quarta. E, desde já, ganhou forças do técnico Tite, que o poupou de críticas e preferiu lamentar a falta dos armadores (Douglas também não jogou por causa de lesão, com o volante Ibson tendo de ser sacrificado na meia).

"Temos de entrar nos jogos com a moral igual a dos jogos com Tijuana, Boa Juniors, a final do Mundial, agredindo, criando. Mas a engrenagem precisa se ajustar e, com isso, o Pato e os outros da frente também vai se destacar. Se tivéssemos com algum meia...", lamentou Tite, que reconheceu a derrota. "Perdemos para um Atlético que foi mais efetivo. Talvez se os gols tivessem saído nos 30 minutos em que fomos bem no início, a coisa seria diferente."

Tite tem dois dias para reerguer o moral do elenco para a decisão da Recopa. E já sabe no que vai focar. "Vamos intensificar o trabalho de finalizações para que o time transforme as chances criadas em gols", avisou o treinador.

Essa foi a grande desculpa pela derrota. "Faltou fazer gol. Tivemos duas, três grandes chances para abrir o placar, faltou acertar o gol", reconheceu o atacante peruano Guerrero, que estava com a pontaria ruim.

MUDANÇA - Renato Augusto é quem mais tem chance de voltar ao time na quarta-feira. Ela já treina com uma máscara para proteger o rosto operado e, caso treine nesta segunda, vai entrar na vaga de Ibson. "Eu não escolho jogos, queria todos de volta aqui, mas não deu. O campo me mostrará nesta segunda-feira com qual time vamos encarar o São Paulo", endossou Tite.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansTite

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.