Após derrota, Cristóvão lamenta chances perdidas pelo Vasco em seu 'melhor jogo'

Derrota por 1 a 0 para o Volta Redonda evita classificação antecipada

Estadao Conteudo

13 Fevereiro 2017 | 09h15

A derrota por 1 a 0 para o Volta Redonda, no último domingo, no Raulino Oliveira, impediu o Vasco de se classificar antecipadamente às semifinais da Taça Guanabara, mas ainda assim o técnico Cristóvão Borges enxergou aspectos positivos. Na sua avaliação, o time teve ótima produção ofensiva e fez a sua melhor atuação neste início de temporada.

"Esse foi o melhor jogo que a equipe fez. Nós tomamos um gol no começo do jogo, mesmo assim conseguimos ter maturidade para jogar de forma equilibrada e sem se desorganizar. No segundo tempo, mesmo com o tempo passando, seguimos bem. Tivemos poucos erros de passe, os poucos foram por precipitação. Jogamos buscando o gol a partida inteira. Mesmo assim, não sairei daqui satisfeito, pois não ganhamos o jogo. Deveríamos ter vencido a partida em virtude de tudo que produzimos", afirmou.

Cristóvão observou, porém, que o bom desempenho acabou ficando incompleto pelas falhas nas finalizações, que impediram o Vasco de conseguir um bom resultado após ser vazado logo aos dois minutos do primeiro tempo com o gol marcado por David para o Volta Redonda.

"Os números mostram a produção da equipe, que é o grande objetivo do nosso trabalho. Queremos que a equipe produza bem, mas junto com a produção tem que vir o acerto nas conclusões. Hoje foi uma partida em que nós perdemos oportunidades que poderiam nos levar a uma vitória tranquila. Essa derrota dói bastante por conta disso. Merecíamos um resultado melhor", afirmou.

Derrotado, o Vasco é o segundo colocado do seu grupo na Taça Guanabara, com vantagem nos critérios de desempate em relação ao Volta Redonda. O time vai tentar selar a sua classificação às semifinais no próximo sábado, quando vai receber a Portuguesa, em São Januário.

Mais conteúdo sobre:
futebol Vasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.