Divulgação
Divulgação

Após derrota, Cuca já projeta Copa do Brasil no Atlético

Equipe estreia no torneio nas oitavas de final, mas ainda não conhece o rival

AE, Agência Estado

29 de julho de 2013 | 12h52

BELO HORIZONTE - Usando um time quase todo reserva após dar folga aos titulares que se sagraram campeões da Copa Libertadores, o Atlético-MG foi goleado por 4 a 1 pelo Cruzeiro no clássico do último domingo, no Mineirão, e ficou na 13.ª posição do Campeonato Brasileiro. Após o duelo, porém, o técnico Cuca evitou ficar lamentando o revés e já começou a projetar a participação atleticana na Copa do Brasil, na qual o time irá estrear nas oitavas de final, contra rival a ser definido em sorteio no próximo dia 6 de agosto.

Embora admita que o Atlético lutará para conquistar esta edição do Brasileirão, o treinador admitiu que a busca pela Copa do Brasil, título inédito para história do clube, será prioridade nos próximos meses, antes de o time fechar a temporada com a disputa do Mundial de Clubes da Fifa.

"Na quarta-feira, contra o Atlético-PR (no Estádio Independência), já temos a volta da equipe considerada principal e com o Flamengo também no outro domingo (em Brasília). Voltaremos mais à frente na tabela e temos uma vantagem grande, pois já estamos na Libertadores do ano que vem. A gente tem que saber pensar bem o caminho até o dia 21 de dezembro (data da final do Mundial de Clubes). Vamos tentar buscar o título brasileiro, mas vamos priorizar a Copa do Brasil", avisou o comandante, lembrando também que o Atlético não precisará buscar a vaga na próxima edição da Libertadores por ser o atual campeão.

Cuca também reclamou do fato de a o Atlético ter de disputar um clássico já no primeiro jogo após a finalíssima da Libertadores. "Para falar a verdade, você não consegue curtir porque você joga quarta, tem tudo aquilo que ocorreu... Domingo você já joga um clássico, todos já têm de se mobilizar, o Cruzeiro está armado, está pronto, hoje (domingo) jogamos na ''casa deles'' (o mando do clássico foi do rival), com a torcida cheia de fibra, também pelo acontecido de quarta-feira. Isso é uma situação que a gente tem de saber administrar e ''está no preço''", analisou.

Já ao analisar a derrota por 4 a 1, Cuca disse que o Atlético sofreu para marcar o ataque cruzeirense nos lances de bola parada e reconheceu a superioridade do rival no duelo. "O Cruzeiro esteve melhor, em geral, mas no primeiro tempo fizemos um bom jogo até tomarmos o primeiro gol. No momento em que vacilamos, tomamos o gol do empate, e a bola parada do Cruzeiro estava nos trazendo muito problema. E em uma destas bolas paradas o Cruzeiro acabou fazendo 2 a 1 no fechar do primeiro tempo. E você ir para o intervalo perdendo por 2 a 1 é diferente de ir empatando por 1 a 1. Muda toda a estratégia de jogo", lamentou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoCuca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.