Após derrota, Cuca lamenta chances desperdiçadas

O técnico Cuca não escondeu a decepção após a derrota por 1 a 0 para o Figueirense, na estreia do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro. O treinador lamentou as chances desperdiçadas pelo seu time no primeiro tempo e exaltou o desempenho do rival na etapa final.

AE, Agência Estado

22 de maio de 2011 | 20h17

"Não foi um dia bom, não foi uma partida bem jogada. Nós poderíamos ter matado o jogo no primeiro tempo. Tivemos quatro ou cinco bolas para escolher a melhor jogada e nenhuma delas nós escolhemos. Em algumas delas fomos imprecisos, e não se pode perder chances como a gente perdeu", analisou.

Depois de perder boas chances de gol, o Cruzeiro sofreu o único gol da partida logo no início da segunda etapa, um lance inusitado. Após escanteio, o goleiro Fábio saiu mal do gol e mandou a bola contra a cabeça de Marquinhos Paraná, que rebateu para o fundo das redes.

Para Cuca, o Figueirense soube aproveitar suas chances e conseguiu administrar a vitória. "No segundo tempo eles tiveram uma sequência de três escanteios e no terceiro eles fizeram o gol. Foi uma falha nossa e nós fizemos o gol para eles. Fomos infelizes. Acontece. Eles se fecharam bem, jogaram na base da dedicação, da raça, administraram bem o resultado e tiveram mais um ou dois contra-ataques", comentou.

Cuca também atribuiu a derrota à falta de inspiração dos seus armadores. "Foi um dia em que as nossas peças principais não foram bem. Nem no meio-campo, com Roger e Montillo, que não conseguiram encaixar esse serviço pra frente e, automaticamente, nem os jogadores da frente. Não funcionou com dois e nem depois, com três, com o Dudu vindo por trás", avaliou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiroCuca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.