Após derrota, Cuca vê Atlético-MG previsível para rivais

Sensação do primeiro turno do Campeonato Brasileiro, o Atlético Mineiro sofreu uma queda de rendimento nas últimas rodadas, o que tirou da liderança da competição. Derrotado por 2 a 1 pelo Flamengo na quarta-feira no Rio, o time acumula três jogos sem vitórias e o técnico Cuca admitiu que os adversários descobriram como conter as virtudes da sua equipe. "A vontade continua a mesma, mas os adversários entenderam mais o nosso time", disse.

AE, Agência Estado

27 de setembro de 2012 | 10h10

Cuca também apontou o equilíbrio do Campeonato Brasileiro pela oscilação do Atlético-MG no torneio. Com a derrota de quarta, o time continua na segunda posição, com 52 pontos, quatro a menos do que o líder Fluminense. "Nós temos um time tão bom quanto os outros, não tem uma diferença grande do Fluminense, do Grêmio, do Inter. A gente tem um time bom", afirmou.

O treinador atleticano lamentou o desempenho ruim do time no primeiro tempo e avaliou que Réver mereceu ter sido expulso por agredir Cáceres, mas entendeu que o paraguaio também deveria receber o cartão vermelho. "O primeiro tempo nosso não foi bom e isso nos custou caro. No segundo tempo, voltamos diferente e temos que manter essa pegada. Tomamos o gol quando estávamos melhores e o lance da expulsão do Réver tinha que ser dupla", comentou.

O Atlético-MG volta a jogar no sábado, quando vai enfrentar a Portuguesa no Estádio do Canindé, e Cuca garantiu que o time tem chances reais de se reabilitar. "Já está conversado com os jogadores, há a mobilização para sábado, temos um compromisso difícil, mas vamos em busca da vitória".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoAtlético-MGCuca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.