Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Após derrota, Jesualdo elogia desempenho do Santos até expulsão: 'Progressão boa'

Equipe vencia o Novorizontino por 2 a 0 até Uribe ser expulso; depois do vermelho, time do interior virou jogo para 3 a 2

Redação, Estadão Conteúdo

26 de julho de 2020 | 21h34

O técnico português Jesualdo Ferreira viu pontos positivos na derrota do Santos para o Novorizontino por 3 a 2, de virada, neste domingo, em São Paulo, pela 12.ª e última rodada da fase de classificação do Campeonato Paulista. Sem querer comentar a arbitragem, o treinador lamentou a expulsão do atacante Uribe, aos seis minutos do segundo tempo, e preferiu avaliar a partida em duas partes distintas - o seu time vencia por 2 a 0 até a aplicação do cartão vermelho.

"Não é fácil fazer muitos comentários em um jogo desse tipo. Eu tento analisar a parte final ou a primeira parte. A equipe jogou bem na primeira parte, cumpriu o plano que nós tínhamos para o jogo. Se fixar apenas no resultado, teremos que ficar preocupados. Mas se olhar para aquilo que fizemos na primeira parte, temos que ficar satisfeitos, pois fizemos uma progressão boa", declarou o português.

Esta foi a terceira expulsão em três jogos consecutivos da equipe alvinegra. Na volta do campeonato (empate contra o Santo André), o uruguaio Carlos Sánchez também havia sido expulso. Antes da pausa, a situação já havia se passado com Jobson, na derrota por 2 a 1 para o São Paulo.

"Frustrado. Quero sempre ver os erros que cometemos para que não aconteçam. Mas como eu disse, temos que separar duas situações e tenho que focar na melhora, naquilo que a equipe fez de bom (com 11 jogadores em campo)", completou Jesualdo.

Na próxima fase, o Santos enfrentará a Ponte Preta em casa por ter feito melhor campanha. Para o português, a equipe de Campinas (SP) vive uma boa fase e dará trabalho.

"Ainda não avaliamos muito bem. Vi algumas imagens. A Ponte Preta classificou-se nos seus últimos dois jogos, portanto significa que está num bom momento, pois conseguiu classificar-se quando toda a gente previa que não fosse possível. Vamos avaliar bem e tentar fazer um jogo ao nível do que fizemos hoje (domingo) na primeira parte, sabendo que é uma equipe forte", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.