Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Após derrota, Levir tenta corrigir erros do Atlético-MG para garantir vaga no G-6

Alvinegro mineiro foi superado pelo Santos no sábado, na Vila Belmiro

Estadão Conteúdo

25 de novembro de 2018 | 09h50

O técnico Levir Culpi admitiu que precisará corrigir erros do Atlético-MG para levar a equipe à Libertadores do ano que vem. O comandante alvinegro admitiu que não ficou satisfeito com a atuação de seus comandados diante do Santos, na derrota por 3 a 2 de sábado, na Vila Belmiro, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro.

"Ficou um pouco abaixo não pelos três gols, mas pela minha escalação. O time foi escalado ofensivo, para vencer. Tomamos três, aí todo mundo reclama que está faltando defender agora. A gente tem de arriscar. Eu não tenho receio nenhum. Achei que os jogadores tentaram fazer o melhor, mas o Santos teve brilho em algumas jogadas. Poderíamos sair com um resultado melhor. O jogo foi bacana, muito bem disputado", declarou.

Apesar de reconhecer os méritos do Santos no triunfo, e os erros do Atlético-MG, Levir não escondeu sua insatisfação com a arbitragem de Leandro Vuaden. O treinador viu um pênalti não marcado sobre o lateral Emerson e considerou que o time mineiro talvez seja "o mais prejudicado do Brasileirão".

"Nossa equipe não é uma beleza, o melhor time do campeonato. Nós temos problemas, mas podemos ser a equipe mais prejudicada do campeonato, pelo menos do fim do campeonato. Eu não consigo entender porque as jogadas dentro da área são pênalti contra nós, e ao nosso favor nunca são. Qual é o critério? Eu pego e mostro as jogadas à CBF, se for preciso, se quiserem ver. Por que marcam contra e não marcam a nosso favor? Isso tem prejudicado um pouco o nosso time", afirmou.

Agora, o Atlético-MG, sexto colocado, com 56 pontos, espera para saber o resultado do duelo do Atlético-PR, sétimo, com 53, com o Ceará, neste domingo, em Curitiba. De qualquer forma, o time mineiro precisa vencer o Botafogo na última rodada, domingo que vem, no Independência, se quiser ir à Libertadores.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.