Após derrota, Mourinho se queixa da arbitragem

O técnico José Mourinho, do Real Madrid, acusou na quarta-feira o Barcelona de ser beneficiado pelas autoridades futebolísticas, depois da derrota do seu time por 2 x 0 frente aos rivais catalães no jogo de ida da semifinal da Liga dos Campeões.

REUTERS

27 de abril de 2011 | 19h43

O jogo estava equilibrado até os 17 minutos do segundo tempo, quando o meio-campista brasileiro naturalizado português Pepe foi expulso após cometer uma falta. Mourinho reclamou e também foi mandado para a arquibancada.

Na sequência, Lionel Messi marcou os dois gols do jogo, calando o estádio Santiago Bernabeu e colocando o Barça em ampla vantagem para chegar à final do torneio.

"Parabéns a um fantástico time de futebol", disse Mourinho, irritado, na entrevista coletiva pós-jogo. "Mas parabéns por tudo o que eles têm também, deve ser difícil conseguir tanto poder. De onde vem esse poder?"

Mourinho então citou a vitória do Barça na semifinal de 2009 sobre o Chelsea, na semifinal contra o Milan em 2010, e agora "o escândalo do Bernabeu", sugerindo que cartões vermelhos são distribuídos para ajudar o time catalão.

"Isso acontece em todas as semifinais", afirmou. "Estou aqui só para fazer essa pergunta, e espero ter a resposta alguma dia."

Sobre o treinador do Barcelona, Pep Guardiola, o português disse: "Eu o respeito muito como técnico e como pessoa (...), mas gostaria de vê-lo ganhar uma Liga dos Campeões sem escândalos."

Tudo o que sabemos sobre:
FUTCCAMPMOURINHOARBITRAGEM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.