Carlo Baroncini/AP
Carlo Baroncini/AP

Após derrota para a Roma por 3 a 0 , Chievo demite treinador

Com 5° derrota no Italiano, Eugenio Corini sai do comando da equipe do Chievo, deixando o time na penúltima colocação da tabela

Estadão Conteúdo

19 de outubro de 2014 | 11h54

A derrota por 3 a 0 para a Roma no último sábado, pelo Campeonato Italiano, custou caro para Eugenio Corini no Chievo. O clube anunciou neste domingo a demissão do treinador, que deixa a equipe de Verona na penúltima colocação da tabela, com apenas quatro pontos em sete partidas disputadas.

Foi a quinta derrota do Chievo neste Italiano, o que colocou ponto final na segunda passagem de Corini pela equipe. Em seu site oficial, o clube agradeceu o trabalho do treinador. "O clube agradece ao treinador de todo o coração por seu trabalho, profissionalismo e dedicação, e deseja a ele o melhor para o futuro na carreira", apontava a nota.

Corini teve sua primeira oportunidade no Chievo em outubro de 2012. Depois de deixar o clube em maio de 2013, voltou quatro meses depois para substituir Beppe Sannino. Os rumores da imprensa italiana dão conta que o time de Verona vai atrás agora de Rolando Maran, ex-técnico do Catânia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.