Alex Sivla/ Estadão
Alex Sivla/ Estadão

Após derrota para o Cruzeiro, Tricordiano demite técnico Edinho, filho de Pelé

O time perdeu os dois primeiros jogos do Campeonato Mineiro, para o Uberlândia e o Cruzeiro

Estadao Conteudo

08 Fevereiro 2017 | 14h50

Durou apenas duas partidas oficiais a passagem de Edinho como técnico do Tricordiano, clube de Três Corações que disputa o Campeonato Mineiro. O filho do Rei Pelé, mais famoso cidadão da cidade do Sul de Minas, foi demitido na noite de terça-feira, após derrotas nas duas primeiras rodadas do Estadual.

Na estreia, o Tricordiano perdeu por 1 a 0 para o Uberlândia. Depois, no fim de semana, deu trabalho e só perdeu para o Cruzeiro, por 2 a 1, em pleno Mineirão, graças a um gol irregular do argentino Ariel.

Mesmo assim, o presidente do Tricordiano, Gustavo Vinagre, optou pela demissão. "Infelizmente ao longo deste período tivemos algumas situações em que a filosofia de trabalho do treinador não estava de acordo com a da nossa diretoria, sem julgamentos de quem esteja certo ou errado, apenas discordância nos métodos apresentados, o que é bastante comum no meio do futebol", explicou o dirigente, nesta quarta-feira, em carta aberta.

"É notório que os resultados negativos na pré-temporada e no início do Estadual dificultaram ainda mais a permanência do técnico no cargo, mas a rescisão de contrato não se justifica apenas pelas derrotas nos placares finais das partidas em que ele comandou o nosso elenco. Valorizamos a apresentação honrosa e guerreira, realizada no último domingo no Mineirão, contra o Cruzeiro, mas isso não foi o bastante para que déssemos sequência nessa parceria", continuou, alegando que o Tricordiano "não tem tempo a perder" para permanecer na elite do futebol mineiro.

Mais conteúdo sobre:
Tricordiano futebol Edinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.