Após derrota, pressão sobre Gaúcho cresce no Vasco

Repercutiu mal entre dirigentes e conselheiros do Vasco a atuação do técnico Gaúcho durante a decisão da Taça Guanabara, domingo. A equipe atuava pelo empate, apelou para a retranca e acabou levando o gol derradeiro do Botafogo quando faltavam dez minutos para acabar a partida. O resultado deu o título ao adversário e o vice ao clube.

AE, Agência Estado

11 de março de 2013 | 20h25

Alguns conselheiros conversaram com o presidente Roberto Dinamite, a quem registraram suas queixas. Ele, no entanto, não vai tomar nenhuma decisão no momento e preferiu elogiar o trabalho da comissão técnica. O dirigente lembrou da vitória obtida na semifinal, quando o Vasco derrotou o Fluminense, de virada, por 3 a 2, com uma atuação destacada.

Nesta segunda-feira, alheio às críticas internas, Gaúcho disse que o Vasco vai com tudo para fazer uma campanha muito boa no segundo turno, a Taça Rio, em busca do título. Ele acrescentou que não há por que mexer no que "deu certo", referindo-se à campanha que levou o time à decisão da Taça Guanabara.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato CariocaVascoGaúcho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.