Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Bruno Haddad/Cruzeiro
Bruno Haddad/Cruzeiro

Após derrota, Rafael Sóbis desabafa no Cruzeiro: 'Vocês não sabem nem 10%'

Atacante fala sobre o ambiente no clube após derrota para o lanterna Oeste na Série B

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de janeiro de 2021 | 00h01

O clima do Cruzeiro continua muito tenso. Os problemas extracampo estão claramente refletindo no desempenho da equipe, assim como foi em 2019, quando acabou rebaixado à Série B. Após derrota para o lanterna Oeste por 1 a 0, nesta quarta-feira, no Independência, o atacante Rafael Sóbis desabafou.

Na saída do campo, o experiente atacante foi de poucas palavras, mas falou o necessário para ampliar o momento conturbado da equipe. Sóbis não quis revelar os problemas enfrentados dentro do clube, mas deixou claro que tudo será revelado, possivelmente, após o fim da Série B.

"As pessoas não sabem ainda 10% do que está acontecendo", afirmou o jogador. Ao ser questionado sobre os outros 90%, ele respondeu: "Vocês gostam de polêmica, mas na hora certa vão saber", concluiu.

A grave crise financeira do Cruzeiro começou a preocupar até mesmo o técnico Luiz Felipe Scolari, que ameaçou deixar o clube assim que confirmar sua permanência na Série B. O treinador quer ter a segurança de que vai existir investimento, visando ter uma equipe que lute pelo acesso. Além disso, exigiu a quitação de dívidas junto ao elenco.

Os jogadores estão com dois meses de salários atrasados, sem contar o 13º, que ainda não foi quitado. Os funcionários também estão sem receber. Além disso, o clube convive com punições. A equipe celeste não pode registrar atletas da base, por causa de uma punição imposta pela Câmara Nacional de Resolução de Disputas.

E não é só Rafael Sóbis e Felipão que estão irritados com a situação. O goleiro Fábio, principal pilar da equipe, vem perdendo a cabeça e, nesta quarta-feira, chegou a ser contido, após o apito final, por causa de uma provocação feita pelo atacante Pedrinho.

Enquanto o incêndio não é apagado, o Cruzeiro aparece na 13ª colocação da Série B, com 44 pontos, oito na frente do Paraná, o primeiro dentro da zona de rebaixamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.