Ricardo Duarte/Internacional
Ricardo Duarte/Internacional

Após derrota, Rodolfo admite que Fluminense teme rebaixamento

'A gente não pode deixar finalizar o ano com uma coisa que pode destruir nossa carreira'

Estadao Conteudo

25 de novembro de 2018 | 22h58

Em crise financeira, sob pressão pela possibilidade de rebaixamento no Campeonato Brasileiro e há dez jogos, e 675 minutos, sem marcar um gol sequer, o Fluminense vai enfrentar duas decisões em seu pior momento na temporada. Passada a derrota para o Internacional por 2 a 0, neste domingo, no Beira-Rio, Rodolfo revelou temer a queda para a Série B e pediu concentração total neste fim de ano.

"A gente tem que começar a trabalhar para o jogo de quarta. Pensar na Sul-Americana. Para a gente é uma final. A gente não pode deixar finalizar o ano com uma coisa que pode destruir nossa carreira (rebaixamento). É o nosso jogo e teremos que trabalhar muito. São duas finais agora. Tem que ganhar, fazer gol, jogar bem. Tem que ganhar", avisou.

Nesta quarta-feira, às 21h45, no Maracanã, o Fluminense tentará encerrar a fase negativa no duelo com o Atlético-PR, pela semifinal da Sul-Americana. Para avançar à decisão, o time carioca terá que vencer por três gols de diferença, já que perdeu por 2 a 0 na ida, na Arena da Baixada.

No domingo, às 17 horas, o desafio é contra o América Mineiro, adversário direto na briga contra o rebaixamento, no Rio. O time carioca tem 42 pontos, na 14ª colocação, contra 40 de seu próximo adversário no torneio nacional e que abre a zona da degola, em 17º lugar.

Para ser rebaixado, o Fluminense terá que perder e ver Vasco e Chapecoense vencerem, respectivamente, Ceará e São Paulo. A preocupação no clube é grande porque não vence há sete rodadas.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.