Após derrota, Rogério Ceni reclama da arbitragem

Goleiro reclama muito de um pênalti não marcado

AE, Agência Estado

29 de setembro de 2013 | 18h34

SÃO PAULO - Rogério Ceni saiu de campo no Morumbi revoltado com a arbitragem de Heber Roberto Lopes. A reclamação é especialmente por um lance em que Kleber ergueu a mão acima da cabeça para, na barreira, bloquear a cobrança de falta de Reinaldo. "Pênalti claro", segundo o goleiro, que havia atravessado o campo para bater a falta e deixou para o lateral-esquerdo.

"Ele falou que pagou na cabeça. Está todo mundo vendo que pegou no braço, era só perguntar para o auxiliar. Claramente foi no braço. Ele (Kleber) ergueu acima do nível do peito. A bola não mata ninguém, pode dar de cabeça. Pênalti claro, pênalti claro. Ele (Heber) não vai ter coragem de assumir o erro", disse Rogério aos repórteres, na saída para o vestiário.

O goleiro já havia ido reclamar com Heber no primeiro tempo. Na ocasião, o papo foi amistoso e o árbitro até empurrou Ceni - aparentemente brincando. Ao fim do jogo a conversa foi mais ríspida e o são-paulino recebeu cartão amarelo. "Contra nós ele é sempre assim", reclamou.

O Grêmio teve a chance de abrir o placar no contra-ataque após o pênalti não marcado, aproveitando a ausência de Rogério Ceni no gol. Vargas falhou, o São Paulo conseguiu o desarme, mas na jogada seguinte o chileno mesmo fez 1 a 0. "Mudou o rumo do jogo. No minuto seguinte eles fizeram o gol", protestou o goleiro. Kleber já tinha amarelo e, se fosse punido pelo pênalti, seria expulso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.