Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Após derrota, Rogério Ceni vê São Paulo no caminho certo

'Temos condições de conseguir vitórias para subir na tabela de classificação o mais rápido possível', garante o técnico

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

22 de junho de 2017 | 07h01

O técnico Rogério Ceni gostou da atuação do São Paulo diante do Atlético-PR, apesar da derrota por 1 a 0. Para o treinador, o time tentou furar o bloqueio do rival de várias formas, mas não conseguiu marcar. "O time jogou uma ótima partida, em especial no segundo tempo, quando colocamos o time mais ofensivo possível. Infelizmente em uma bola parada tomamos um gol. O Atlético-PR se postou atrás da linha da bola e soube se defender. É um mérito", disse.

"O São Paulo foi dominante, propôs o jogo e fez jogadas de todas as maneiras. Eles bloquearam muito a entrada da área, por isso tentamos muito as jogadas pelas laterais. Pelo alto o Wanderson e o Thiago Heleno vão muito bem, mas tivemos boas jogadas, com ultrapassagens pelos lados. Foi onde surgiram as principais oportunidades. Até no último minuto tivemos uma chance clara, mas futebol é assim. As vezes faz um grande jogo e não consegue o resultado. Foi assim contra o Atlético-MG", continuou.

Para o treinador, os jogadores precisam acreditar que estão no caminho. "É seguir trabalhando. Vejo brilho e vontade de vencer dos atletas. Temos condições de conseguir vitórias para subir na tabela de classificação o mais rápido possível", afirmou Ceni, ciente de que o clube ocupa a 15ª posição no Campeonato Brasileiro.

Com a derrota na Arena da Baixada, o São Paulo está há quatro rodadas sem vencer na competição. E no domingo já tem um confronto complicado contra o Fluminense, que na quarta-feira à noite ganhou do Avaí por 3 a 0, fora de casa. O duelo será no Morumbi e os jogadores sabem que não podem bobear.

"A gente fica triste pela sequência negativa. Um clube grande como o São Paulo não pode passar por uma situação dessas. Nós mandamos no jogo, tivemos as melhores chances, lutamos, tivemos dedicação, tivemos possibilidade de reverter o resultado, mas infelizmente a bola não quis entrar. Não tem como falar mal do time. E num lance a bola espirrou na área e sobrou para eles. Se a gente continuar jogando desta, forma vamos sair dessa situação", comentou Rodrigo Caio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.