Após derrota, técnico diz que Arsenal foi 'ingênuo'

O técnico Arsène Wenger atribuiu a derrota do Arsenal para o rival Manchester United, por 3 a 1, neste domingo, à ingenuidade dos seus jogadores. Com o revés, o time de Londres perdeu a chance de encostar no líder Chelsea e ficou mais distante da briga pelo título do Campeonato Inglês.

AE, Agencia Estado

31 de janeiro de 2010 | 17h45

"É difícil de aceitar, mas fácil de explicar [a derrota", afirmou Wenger, ao final do jogo. "Fomos muito mal no ataque e defendemos com pouca coesão. Tivemos uma atuação completamente aquém do nosso potencial e foi por isso que fomos derrotados", explicou.

Para o treinador, o time foi ingênuo ao dar muito espaço ao forte ataque do Manchester, comandado pelo artilheiro Rooney. "Demos muita liberdade para eles, fomos muito ingênuos", declarou. "Acredito que agora temos que ficar juntos, nos recuperar da derrota e apresentar uma performance bem melhor no próximo domingo". O Arsenal enfrentará o líder Chelsea.

Com a derrota, o Arsenal estacionou nos 49 pontos, na terceira colocação. O Manchester United, por sua vez, chegou aos 53 e encostou no Chelsea, que soma 54. "Agora precisamos de alguma especial para nos mantermos na corrida, naturalmente. Tenho consciência disso", disse Wenger.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolArsenalArsène Wenger

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.