Nelson Costa / vasco.com.br
Nelson Costa / vasco.com.br

Após derrota, Zé Ricardo explica time misto do Vasco: 'Mantivemos o planejamento'

Equipe foi derrotada pela Cabofriense, por 2 a 1, em Saquarema

Estadão Conteúdo

25 Janeiro 2018 | 10h42

Após mais uma derrota do Vasco no Campeonato Carioca - 2 a 1 para a Cabofriense, em Saquarema, pela terceira rodada da competição - o técnico Zé Ricardo explicou por que mandou a campo um time misto e lamentou o fato de algumas mudanças não terem dado certo.

+ Confira a classificação da Taça Guanabara

"Desde quando a tabela saiu, já tínhamos planejado que neste jogo íamos tirar alguns atletas, poupá-los. Por isso, mantivemos o planejamento. Mesmo assim, em uma parte do jogo, tivemos a oportunidade de vencer. Realmente no fim houve um desgaste muito grande e algumas trocas não surtiram muito efeito", explicou.

Com vários jovens em campo, como o centroavante Caio Monteiro, mas também com jogadores experientes como Nenê, a equipe vascaína não conseguiu ao menos segurar o empate e levou um gol nos últimos minutos.

Para Zé Ricardo, seus comandados falharam por não ter conseguido controlar a partida. "Como o Nenê foi expulso na primeira rodada, trouxemos ele, porque queríamos dar uma certa qualidade à equipe. Acho que os dois zagueiros tiveram um comportamento bom. O Andrey também aproveitou bem a oportunidade. Agora, saio daqui chateado pelo gol do jeito que foi. Realmente, poderíamos ter controlado um pouco melhor a partida ali no fim", disse.

O jogo mais importante do ano até aqui acontece já na próxima quarta-feira, quando o Vasco enfrenta o Universidad de Concepción, em Concepción, no Chile, na estreia na Copa Libertadores. Com o jogo decisivo pela frente e diante de tantas saídas em meio a crise política que viveu o clube nos últimos dias, o treinador admitiu que pediu reforços à diretoria e espera ter uma equipe mais forte nos próximos dias com a recuperação de alguns atletas.

"Fizemos um pedido para a nova direção, de que tínhamos de atacar na posição. Fomos atrás de nomes que nos interessavam. Ainda não tenho posição final das negociações. Temos de progredir para ter uma equipe mais forte. O Breno se recuperou bem, mas temos de ver se vai estar nessa primeira fase de mata-mata para a gente poder botá-lo na relação de 25 atletas. O Erazo teve um pequeno trauma no tornozelo, mas aparentemente não é nada de grave", disse o treinador.

Para o clássico com o Flamengo no próximo sábado, no Maracanã, o treinador garantiu que escalará o que tiver de melhor, mas ponderou que precisa analisar a condição física dos atletas.

"Vamos ver quem vai estar em melhor condição. A ideia é continuar dando ritmo a quem chegou há pouco. A princípio vamos colocar em campo quem estiver melhor. Vamos estudar como foram os últimos jogos. Temos dois treinos até lá."

Mais conteúdo sobre:
futebol Vasco Zé Ricardo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.