Após derrotas, Bahia tenta reabilitação contra o Santos

O jogo contra o Santos, neste domingo, às 18h30, pela 15.ª rodada do Campeonato Brasileiro, marca a reinauguração da estátua em homenagem a Pelé, que havia tido os braços arrancados e furtados há seis anos, do lado de fora da Arena Fonte Nova, em Salvador. Em campo, porém, o Bahia quer comandar a festa para apagar a má sequência na competição.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

18 de agosto de 2013 | 11h51

Vindo de três derrotas consecutivas - contra Atlético Paranaense e Atlético Mineiro, como visitante, e contra o Grêmio, em Salvador - o time despencou na tabela de classificação e agora ocupa a 10.ª posição, com 19 pontos. Os jogadores, porém, dizem não estar preocupados com a fase. "No domingo o Bahia vai voltar a ser o Bahia de antes das derrotas", prometeu o meia Anderson Talisca.

O técnico Cristóvão Borges, que classificou a má sequência como "oscilação normal", não definiu a equipe que começa a partida, mas tem todos os jogadores à disposição. As dúvidas se concentram na zaga - Lucas Fonseca ou Rafael Donato ao lado do capitão Titi, que volta de suspensão - e no meio de campo, com os volantes Rafael Miranda, Hélder e Feijão disputando duas vagas.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoBahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.