Após derrotas, Portuguesa entra em campo pressionada

Além do forte time do Corinthians, já recuperado da ressaca pela comemoração do inédito título da Libertadores, a Portuguesa terá de enfrentar neste sábado a pressão pelos últimos maus resultados. Com o técnico Geninho ameaçado, a Lusa precisa da vitória no jogo que começa às 21 horas, no Pacaembu, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro.

AE, Agência Estado

21 de julho de 2012 | 09h44

A Portuguesa vem de uma sequência de três derrotas - para Atlético-MG, Sport e Cruzeiro -, que a derrubou para perto da zona de rebaixamento: está em 16º lugar, com apenas oito pontos. "Não marcamos e não soubemos manter a posse da bola. Com isso, não chegamos na frente como deveríamos", resumiu Geninho, ao avaliar a atuação do seu time.

Na derrota para o Cruzeiro, quarta-feira passada, no Canindé, a torcida protestou contra o time. Assim, as cobranças da diretoria sobre Geninho aumentaram. Apesar do momento difícil, o treinador tem apresentado serenidade diante das críticas e garante não temer a pressão. "Eu já tenho 23, 24 anos de carreira. Não tenho esse negócio de amarrar em emprego. Eu saio de duas maneiras do clube: a hora em que ele não me quiser mais ou quando eu achar que estou inoperante", avisou.

Para surpreender o Corinthians, Geninho deve fazer algumas mudanças no time. A principal delas seria no ataque. O técnico deu pistas de que pode apostar nas entradas de Ananias e Héverton nas vagas de Diego Viana e William Xavier, que foram mal no último jogo.

Ananias só foi vetado do último jogo, já na concentração, porque teve gripe e febre, enquanto o recém-chegado Héverton tem entrado aos poucos no time, durante os jogos, até para adquirir um melhor ritmo. "O Ananias nos fez muita falta porque ele é o homem de velocidade lá na frente, que desafoga a defesa e puxa os contra-ataques", lamentou Geninho.

O técnico também será obrigado a fazer outra modificação. O zagueiro Rogério foi expulso e cumpre suspensão automática. A principal opção para setor é o reserva imediato André Luís, ainda fora do melhor condicionamento físico. Mas Geninho pode desistir do esquema tático 3-5-2, com a entrada do meia Léo Silva, que volta de suspensão.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoPortuguesa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.