Ricardo Saibun/Divulgação
Ricardo Saibun/Divulgação

Após dois anos, Santos demite o técnico Muricy Ramalho

Treinador tinha contrato com o clube até 31 de dezembro deste ano

AE, Agência Estado

31 de maio de 2013 | 12h31

SANTOS - O Santos confirmou nesta sexta-feira a demissão do técnico Muricy Ramalho após dois anos no cargo. O clube informou, por meio de nota oficial, que a decisão foi comunicada ao treinador na última quinta-feira, encerrando assim um trabalho de pouco mais de duas temporadas do comandante no time da Vila Belmiro, em que teve Neymar como seu principal jogador. Os cotados para assumir o cargo são Marcelo Bielsa e Dorival Jr..

Contratado em abril de 2011, Muricy Ramalho não vinha conseguindo dar padrão de jogo ao time nos últimos tempos, mesmo após a contratação do meia Montillo para atuar ao lado do astro Neymar, Mesmo assim, ele levou o Santos até a final do Campeonato Paulista deste ano, quando caiu diante do Corinthians. O clube resolveu tomar a decisão de demitir o técnico um dia depois de o Santos ter sido derrotado por 2 a 1 pelo Botafogo, em Volta Redonda, na última quarta-feira, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, o Santos disputou a sua primeira partida sem Neymar após o anúncio da transferência do atacante para o Barcelona.

No mês passado, o comandante descartou a possibilidade de encerrar a carreira, apesar de mostrar preocupação com seu estado de saúde, que ficou fragilizada recentemente. O técnico chegou a permanecer internado em um hospital de São Paulo por causa de uma diverticulite. Muricy chegou a dizer que precisaria parar por algum tempo para descansar e cuidar da saúde. Ele pensava em parar no fim do ano por três meses.

INTERINO

O Santos também confirmou nesta sexta que Claudinei Oliveira, técnico da equipe Sub-20 do clube e campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior, vai assumir interinamente o comando do time na partida deste sábado, contra o Grêmio, na Vila Belmiro, pela terceira rodada do Brasileirão. Por meio da nota que publicou em seu site oficial, o Comitê de Gestão do clube enumerou os feitos de Muricy pelo time e agradeceu pelos "serviços prestados pelo técnico, que marcou seu nome na história do Santos Futebol Clube".

Em dois anos no comando do Santos, Muricy se sagrou campeão da Copa Libertadores em 2011, faturou o tricampeonato paulista com os títulos de 2010, 2011 e 2012, além de ter levado a taça da Recopa Sul-Americana. Ele ainda foi vice-campeão mundial em 2011, quando o Santos, de Neymar e Ganso, perdeu para o Barcelona, de Messi. Ao total, o treinador contabilizou 72 vitórias, 42 empates e 36 derrotas em 150 jogos à frente do clube praiano, fato que o tornou o sétimo técnico que mais vezes dirigiu a equipe.

COTADOS

Os favoritos para assumir o comando da equipe são o argentino Marcelo Bielsa e Dorival Júnior. O brasileiro teve ótima passagem no Santos, em 2010, conquistando o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil, mas depois se desentendeu com o craque Neymar, que ainda era um moleque promissor.

CONFIRA A NOTA OFICIAL

O Comitê de Gestão decidiu que Muricy Ramalho não é mais técnico do time profissional do Santos FC. A decisão foi comunicada ao treinador nesta quinta-feira (30).

Muricy Ramalho assumiu como técnico do Santos FC em abril de 2011. Na ocasião, ajudou o Clube a sagrar-se bicampeão paulista, tri da Libertadores e vice-campeão mundial. Em 2012, comandou o Clube na conquista do tricampeonato paulista e no título da Recopa Sul-Americana. Em 2013, foi vice-campeão paulista. Ao todo, liderou o Alvinegro Praiano em 150 jogos, alcançando 72 vitórias, 42 empates e 36 derrotas. Foi o sétimo treinador que mais dirigiu o Peixe em sua história.

O Comitê de Gestão agradece os serviços prestados pelo técnico, que marcou seu nome na história do Santos FC.

Claudinei Oliveira, técnico do Sub-20 do Santos FC campeão da Copa São Paulo deste ano e desde 2009 atuando no futebol de base do Clube, dirige o time profissional na partida deste sábado (01), contra o Grêmio, na Vila Belmiro.

Reformulação

O Santos FC inicia um processo de reformulação após um dos períodos mais vencedores da história de 101 anos do Clube, com seis títulos conquistados e dois vice-campeonatos em um período de 40 meses, além da recuperação financeira que culminou, na semana passada, com a conquista da Certidão Positiva com efeitos de Negativa (Cepen), emitida pelo Ministério da Fazenda.

Esta reformulação será conduzida com serenidade pelo Comitê de Gestão em nome dos interesses dos nossos milhões de torcedores e mais de 65 mil sócios para que o Santos FC continue crescendo dentro e fora de campo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.