Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Após dois casos de doping, elenco inteiro do Inter foi submetido a teste surpresa

À pedido da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), todos os jogadores do elenco do Internacional foram submetidos a um exame antidoping surpresa quando se preparavam para ir a campo no CT do Parque Gigante para o treino de terça-feira à tarde. A ação, solicitada pela Comissão Nacional do Controle de Doping da CBF, foi autorizada pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Estadão Conteúdo

26 de novembro de 2015 | 15h28

A Comissão estranhou o fato de dois jogadores do Internacional serem flagrados em exames antidoping em datas próximas, pelas mesmas substâncias. No segundo semestre de setembro, tanto Nilton (duas vezes) quanto Wellington, ambos volantes, testaram positivo para uso as substâncias clorotiazida e hidroclorotiazida, ambas diuréticas.

Caso mais um jogador do Inter seja flagrado com as mesmas substâncias, o STJD pode entender que o clube promoveu o uso de substâncias ilícitas para o elenco. A punição para este caso varia de advertência até a suspensão das atividades por dois anos. Por outro lado, se nenhum outro caso for apontado, o Inter ganha um argumento para defender Nilton e Wellington de suspensões pesadas.

Além da colheita de urina, exame antidoping padrão no esporte, o elenco do Inter também teve colhidas amostras de sangue. O procedimento, realizado pela Autoridade Brasileira de Controle de Doping (ABCD), visa identificar mudanças no padrão sanguíneo do atleta, valendo-se do chamado passaporte biológico.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolInterBrasileirãodoping

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.