Após dois meses, Uefa libera realização de jogos em Israel

Três semanas depois do acordo de cessar-fogo na Faixa de Gaza, Israel já pode voltar a jogar em casa

Estadão Conteúdo

18 Setembro 2014 | 14h58

Dois meses após suspender a realização de jogos em Israel, a Uefa liberou nesta quinta-feira a disputa de partidas no local que foi alvo de novo conflito entre palestinos e israelenses nos últimos meses.

A medida havia sido tomada por seguranças e valia tanto para jogos de clubes na Liga dos Campeões e na Liga Europa quanto da seleção israelense, nas Eliminatórias da Eurocopa de 2016.

A decisão aconteceu três semanas depois de um acordo de cessar-fogo permanente na Faixa de Gaza, definido em reunião entre autoridades israelenses e representantes do movimento islâmico Hamas. A volta da normalidade teve início com a liberação, Israel já pode voltar a mandar seus jogos nas Eliminatórias em casa - os times do país já foram desclassificados na Liga dos Campeões e na Liga Europa. 

Não apenas o futebol foi prejudicado pelo conflito local. O confronto de tênis entre Israel e Argentina, pelos playoffs da Copa Davis, precisou ser transferido para Sunrise, na Florida, nos Estados Unidos, porque a Federação Internacional de Tênis vetara jogos em solo israelense - os argentinos venceram o duelo por 3 a 2 no fim de semana passado.

Mais conteúdo sobre:
futinter futebol Uefa Israel

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.