Andres Stapff/AP
Andres Stapff/AP

Após eliminação 'frustrante', Pierre já pensa em 2010

'É uma pena um time de qualidade como o nosso ficar fora da Libertadores', disse o volante do Palmeiras

JULIANO COSTA, Agencia Estado

17 de junho de 2009 | 22h52

O sonho do bicampeonato da Copa Libertadores terminou nesta quarta-feira para o Palmeiras. Dez anos após seu primeiro título, a equipe não conseguiu superar um Nacional retrancado, que segurou o empate sem gols em Montevidéu e fez valer a igualdade por 1 a 1 conquistada no Palestra Itália. Para tornar a eliminação ainda mais traumática, o time brasileiro perdeu duas chances claras de gols no fim do jogo. Para o volante Pierre, ficou a frustração.

 

Veja também:

linkPalmeiras trava no Nacional e está fora da Copa Libertadores

tabela Copa Libertadores - Classificação e Calendário 

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"O grupo todo fica triste. É frustrante", definiu o jogador, um dos principais líderes da equipe. "É uma pena um time de qualidade como o nosso ficar fora da Libertadores. Vai ser difícil para dormir, mas agora temos que salvar o segundo semestre. Poderíamos ter avançado sem sombra de dúvida. Pagamos por um vacilo no Parque Antarctica. Não desmerecendo o Nacional, mas ficar fora dessa Libertadores dói bastante", lamentou Pierre.

Mas a decepção não foi suficiente para tirar a esperança do palmeirense em disputar a competição continental novamente em 2010. Para isso, o time do técnico Vanderlei Luxemburgo terá de ir bem no Brasileirão, terminando o torneio entre os primeiros colocados. "Vamos manter esse ritmo no Campeonato Brasileiro. É uma equipe que tem muito a crescer ainda e vai buscar a classificação para a Libertadores do ano que vem", garantiu o volante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.