Após eliminação, imprensa mundial volta a atacar o Brasil

Assim como nas outras quatro partidas em que a seleção brasileira disputou na Copa do Mundo da Alemanha, a imprensa mundial não deixou passar em branco a eliminação dos pentacampeões e atacou a equipe de Carlos Alberto Parreira, superada pela França (1 a 0), neste sábado, em Frankfurt.Um dia após enxugarem as lágrimas pela derrota diante da Alemanha, no pênaltis, os argentinos do Olé não perderam a chance para alfinetar os brasileiros ao abrir o texto do jogo dizendo que "com Juninho Pernambucano no lugar do irregular Adriano, o pentacampeão mundial ficou plantado no meio-campo desde o começo".Na manchete da sua página na internet, o jornal elogiou a boa atuação do francês Zinedine Zidane. ?Velho é o vento?, lembrando os 34 anos do atleta, que pretende se aposentar após o Mundial. "E no entanto segue soprando. E pensar que pediam a aposentadoria dele?, afirmou o jornal, acrescentando que a equipe de Domenech deu uma ?aula de futebol e eliminou os pentacampeões, que foram uma sombra?.Para o também argentino Clarín, "A imprensa brasileira foi dura com a sua seleção". Mas o diário também não poupou críticas ao relatar que "os jogadores de Parreira mostraram um perfil desconhecido e que não jogaram em nenhum momento". Os britânicos da BBC estamparam: "França nocauteou os favoritos do Brasil, com uma atuação soberba de Henry".A Gazzetta Dello Sport não poupou elogios para o ?perigoso? Henry, o autor do gol. E aproveitou para encher a bola de Zidane, ?esplêndido?. Na matéria principal colocou: ?Henry manda o Brasil para casa?. O diário italiano mostra decepção com Ronaldo e Kaká, que tiveram ?atuação desastrosa?. Os europeus consideram que a equipe sul-americana mostrou um futebol pobre e uma condição atlética ?medíocre?.Já o espanhol Marca foi repetitivo e atacou novamente o Brasil ao se referir à campanha publicitária da Nike, que conta com vários jogadores da seleção. "França impõe o seu ´jogo bonito´". A publicação acrescentou dizendo que "os companheiros de Zidane estão vivendo uma segunda juventude e colocaram fim na aventura do Brasil".O alemão Kicker afirmou que "Os ´Bleus´ derrubaram os pentacampeões". Conforme o diário do país da Copa, a seleção jogou "estranhamente acuado e sem inspiração no ataque, sem conseguir esboçar uma reação, a ponto de jamais colocar a meta de Barthez em perigo".Fora do Mundial, os uruguaios do El País lembraram a derrota do Brasil em 1998 ao colocar "A história se repete". A publicação também comentou sobre os outros classificados (Portugal, Alemanha e Itália). "França vence por 1 a 0 e assegura a Copa do Mundo para Europa, com quatro semifinalistas do continente".Como não poderia ser diferente, os franceses do L´Equipe mancheteram: "Tudo simplesmente enorme". O jornal parisiense acrescentou que o time de Domenech fez "um jogo perfeitamente organizado. Depois do convincente sucesso contra a Espanha (3-1), os ´Bleus´ impuseram mais uma vez o jogo coletivo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.