Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Após eliminação, Jean Mota celebra volta à Vila com 'alegria para a torcida'

Atacante deixa claro que queda no Paulista ainda é lembrada, mas festeja reabilitação em dia de retorno ao estádio santista

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de abril de 2019 | 00h47

A eliminação nas semifinais do Campeonato Paulista nos pênaltis, após uma grade atuação contra o Corinthians na segunda-feira, ainda incomoda os santistas. Mas a recuperação veio em um jogo carregado pela simbologia da volta para casa. E com uma bela atuação no retorno à Vila Belmiro após quase três meses sem atuar no estádio, o time derrotou o Atlético-GO por 3 a 0, nesta quinta, se classificando à quarta fase da Copa do Brasil - havia perdido o duelo de ida por 1 a 0.

Satisfeito, Jean Mota celebrou que o Santos tenha voltado a dar alegria ao seu torcedor em um jogo que atraiu quase 12 mil pessoas à Vila Belmiro. "A gente queria muito o título do Paulista. Mas futebol é assim, nem sempre o melhor vai vencer. Mas sabíamos que teríamos mais uma final hoje, para nos classificar, com a volta para a Vila Belmiro, dando alegria para a torcida", disse, em entrevista ao SporTV.

A presença de Jean Mota em campo chegou a surpreender, pois o meia deixou a partida de segunda-feira contra o Corinthians machucado, com uma pequena lesão no ligamento colateral medial do joelho direito. Mas conseguiu entrar em campo e foi decisivo para o triunfo ao dar os passes para os dois primeiros gols do time.

Depois, agradeceu aos fisioterapeutas por tê-lo ajudado a ter condições de jogo. "Não conseguia andar na saída do Pacaembu. Agradeço à equipe de fisioterapia por ter aguentado o jogo todo. Ainda sinto um pouco de dor e receio, mas graças a Deus pude fazer um bom jogo", afirmou.

Classificado à quarta fase da Copa do Brasil - antes havia eliminado Altos-PI e América-RN -, o Santos vai conhecer o seu próximo adversário nesta sexta-feira, quando os confrontos serão determinados através de sorteio realizado pela CBF.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.