Após eliminação, Luxemburgo pede reforços ao Flamengo

Rubro-negro fracassa no Cariocão com derrota para o Vasco

Estadão Conteúdo

20 de abril de 2015 | 09h45

Após a eliminação do Flamengo no Campeonato Carioca, definida com a derrota por 1 a 0 para o Vasco, domingo, no Maracanã, o técnico Vanderlei Luxemburgo avisou que o elenco terá que ser qualificado para a sequência da temporada. Para ele, o time precisa de reforços para conquistar uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores através do Campeonato Brasileiro.

"Algumas coisas precisam ser feitas para avançarmos. Não é apenas contratação. Para estar entre os quatro da Libertadores temos que direcionar nosso trabalho para essas equipes. Estamos avançados com a base de 2014. Olhamos para o Brasileiro com boa expectativa, mas é uma competição muito forte. Precisamos de algumas coisas que ainda serão feitas para avançarmos e brigarmos por libertadores e possível conquista de brasileiro", disse.

Segundo Luxemburgo, o aspecto físico pesou para a eliminação do Flamengo no Campeonato Carioca. Ele lembrou que não teve todo o elenco à disposição, por causa de várias lesões, e reconheceu que o time não teve forças para reagir após o Vasco abrir o placar no duelo de domingo.

"Chegamos à semifinal combalidos. Jogadores voltando, sem comportamento físico, sem sequência de jogos. Quando toma o gol, sai atrás, sente. Ficamos desarrumados. Perdemos Paulinho, Canteros... O Cirino pediu para sair e Everton também sentiu. Mas acho que estamos no caminho certo, temos que corrigir alguns erros apresentados no estadual. A temporada ainda tem tudo para ser boa."

Após cair no Campeonato Carioca, o Flamengo volta a entrar em campo na próxima quarta-feira, em Pernambuco, quando o time vai enfrentar o Salgueiro no jogo de ida da segunda fase. "Jogo já estava programado, não adianta. Temos dois profissionais observando o Salgueiro contra o Sport, filmando o campo, o time deles jogando. Na Copa do Brasil você pode ser surpreendido. Vai todo mundo, temos um voo fretado. Perdemos, mas é vida que segue", comentou Luxemburgo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.