Lars Moeller/Ritzau Scanpix/Reuters
Lars Moeller/Ritzau Scanpix/Reuters

Após eliminação nas oitavas, meia da Dinamarca anuncia aposentadoria da seleção

William Kvist, de 33 anos, fraturou uma costela na estreia no Mundial e não jogou mais pela equipe

Estadão Conteúdo

02 Julho 2018 | 08h10

A eliminação da Dinamarca nas oitavas de final da Copa do Mundo, para a Croácia nos pênaltis, no último domingo, marcou a última página na trajetória de William Kvist com a camisa da seleção. O jogador anunciou nesta segunda-feira que não voltará a defender as cores de seu país.

+ Croácia bate a Dinamarca nos pênaltis e pegará a Rússia nas quartas

+ Herói da classificação croata, goleiro homenageia amigo que morreu em jogo

+ Após pegar 3 pênaltis, Schmeichel se diz orgulhoso da Dinamarca

"A Copa do Mundo de 2018 se tornou a última experiência para mim na equipe nacional. Obrigado por muitos anos bons para jogadores, treinadores, dirigentes e fãs. Sempre amei cantar o hino nacional com vocês. Eu fiz o meu melhor", escreveu o jogador de 33 anos em sua página no Facebook.

Kvist foi um dos personagens da Dinamarca nesta Copa do Mundo. Logo na estreia, contra o Peru, sofreu uma fratura nas costelas que resultou na perfuração de um pulmão. Inicialmente dado como descartado para o resto do torneio, se recuperou bem e foi reintegrado ao elenco, mas não voltou a entrar em campo.

Revelado pelo Copenhagen, Kvist vestiu as camisas de Stuttgart, Fulham e Wigan ao longo da carreira, antes de voltar ao time dinamarquês em 2015. Após a queda para a Croácia no domingo, seu companheiro de seleção, Khron-Deli, já havia anunciado que não mais vestiria as cores do país.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.