Após eliminação, Terry atropela segurança do Chelsea

A fase do zagueiro John Terry não é mesmo boa. Depois de ter seu nome envolvido em diversas polêmicas nas últimas semanas, o capitão do Chelsea atropelou um segurança do seu próprio clube na última terça-feira, quando deixava o Estádio Stamford Bridge, após derrota por 1 a 0 para a Inter de Milão, que eliminou os ingleses nas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa.

AE, Agencia Estado

17 de março de 2010 | 12h43

Terry tem vivido um verdadeiro inferno astral. Os problemas começaram quando foi revelado seu caso amoroso com a então esposa do lateral Wayne Bridge, do Manchester City. Por causa do escândalo sexual, Terry perdeu o posto de capitão da seleção inglesa e Bridge avisou que não defenderá a Inglaterra na Copa do Mundo.

No episódio de terça-feira, logo depois de amargar a eliminação em casa do Chelsea, Terry acabou protagonizando um acidente. Quando ele deixava o estádio, seu carro foi cercado por fotógrafos e jornalistas. E, na tentativa de sair do local, o zagueiro acabou atropelando um segurança do clube inglês, que não teve a identidade revelada.

Terry não teria percebido o atropelamento e foi embora do estádio sem prestar socorro. O homem de 35 anos, no entanto, foi levado rapidamente para o hospital, onde foi constatada uma fratura na perna. Depois, quando ficou sabendo do ocorrido, o zagueiro teria ligado para o segurança para pedir desculpas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.