Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Após empate amargo na Copa do Brasil, Grêmio revê Flamengo em busca de vitória

Renato Gaúcho deverá, no entanto, escalar reservas para tentar derrubar líder do Brasileirão

Estadão Conteúdo

04 Agosto 2018 | 07h09

Após o empate amargo por 1 a 1 na última quarta-feira, pela Copa do Brasil, o Grêmio revê o Flamengo neste sábado, no segundo dos três confrontos entre as equipes em um período de 15 dias. Desta vez, o duelo, novamente em Porto Alegre, será pela 17.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

+ Grêmio divulga lista da Libertadores com André, Douglas e Marinho

+ Recuperado, Bressan deve reforçar o Grêmio diante do Flamengo

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

A competição é outra, mas o resultado da partida de ida da Copa do Brasil deixou um gosto amargo nos gremistas, que buscam enfim vencer em casa a equipe carioca, atual líder do torneio, e também subir na tabela para diminuir a diferença de pontos entre os clubes.

Hoje, os cariocas lideram com 34 pontos, sete a mais que o Grêmio, quinto colocado, e que pode até terminar a rodada em terceiro, se vencer o duelo e seus concorrentes, entre eles o Internacional, tropeçarem na rodada.

Como a maratona de jogos é pesada e inclui outro jogo importante na Argentina três dias depois, na próxima terça-feira, contra o Estudiantes, pelas oitavas de final da Copa Libertadores, o técnico Renato Gaúcho repetirá o que fez no duelo anterior contra a Chapecoense e escalará novamente reservas.

Renato não revelou a escalação, como costuma fazer, mas pelo o que foi visto no treinamento da sexta-feira, que definiu quem jogará, a equipe terá apenas uma novidade em relação ao último confronto diante da Chapecoense. Será a entrada do lateral-esquerdo Juninho Capixaba, que fará sua estreia com a camisa do Grêmio.

Bressan, recuperado de um problema muscular na coxa direita, está de volta e também vai para o jogo. Alisson também se livrou de uma lesão no músculo posterior da coxa que o tirou de combate por dois meses e meio e está liberado. A tendência é de que o atacante entre na equipe no decorrer da partida.

Segundo o lateral-direito Leonardo, reserva que disputa posição com Madson e Léo Moura, o elenco desta temporada é mais forte e os suplentes têm capacidade para desempenhar um futebol melhor em campo em relação ao apresentado em 2017, quando os reservas foram usados por Renato Gaúcho e acabaram deixando alguns pontos pelo caminho na competição nacional.

"Chegaram mais peças de alto nível pra nos ajudar para que esse time B consiga resultados melhores. É um novo grupo, fortalecido e tenho certeza que faremos um grande jogo neste sábado", afirmou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.