Maurício Dueñas/EFE
Maurício Dueñas/EFE

Após empate, Cuca exalta raça do Cruzeiro na Colômbia

Técnico destaca 'correria' do Deportes Tolima e elogia espírito de luta dos jogadores

AE, Agência Estado

03 de março de 2011 | 09h50

Depois de ver o Cruzeiro empatar por 0 a 0 com o Deportes Tolima, em Ibagué, na última quarta-feira à noite, e se manter na liderança do Grupo 7 da Copa Libertadores da América, o técnico Cuca elogiou o espírito de luta mostrado por sua equipe na Colômbia.

"Era o que dava para jogar, é isso aí. É jogo mais de raça do que de técnica, pegada. É correria o tempo inteiro deles. A gente vacilou um pouquinho no lado esquerdo, no final, depois equilibrou bem e poderíamos até ter vencido", analisou o treinador, que acabou se conformando com o empate, até pelo fato de que o goleiro Fábio defendeu um pênalti no segundo tempo do confronto.

"Bom resultado, que mantém eles (do Tolima) atrás de nós, três pontos, e agora o segundo tempo (o confronto de volta com o rival) é lá em casa", completou Cuca, falando sobre a partida que será disputada no próximo dia 16, às 19h30, em Sete Lagoas, na Arena do Jacaré.

Após vencer os dois primeiros jogos que fez em casa nesta Libertadores - 5 a 0 sobre o Estudiantes e 4 a 0 sobre o Guarani-PAR - e empatar com o rival colombiano longe de Minas Gerais, o Cruzeiro tem sete pontos no Grupo 7 da Libertadores, contra quatro do vice-líder Tolima. Com um jogo a menos, o Estudiantes é o terceiro colocado, com três pontos, enquanto o Guarani é o lanterna, sem nenhum. As duas equipes irão fechar a terceira rodada da chave na próxima quarta-feira, em duelo no Paraguai.

Veja também:

linkJOGO - Leia como foi Deportes Tolima 0 X 0 Cruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.