Alexandre Vidal/Flamengo
Alexandre Vidal/Flamengo

Após empate, Gabriel minimiza bate-boca com Willian Arão no Flamengo

Atacante recebe o terceiro amarelo contra o Goiás e não enfrenta o Corinthians

Redação, Estadão Conteúdo

31 de outubro de 2019 | 23h20

Após sair na frente e abrir 2 a 0 no placar nos primeiros minutos do segundo tempo do duelo com o Goiás, o Flamengo teve o goleiro César expulso e acabou levando o empate (2 a 2), no Estádio Serra Dourada, pela 29.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com isso, o time carioca viu a vantagem para o segundo colocado Palmeiras cair de dez para oito pontos.

Depois do fim da partida, os ânimos ficaram exaltados e foi possível ver o atacante Gabriel e o volante William Arão em uma intensa discussão no centro do gramado, no momento costumeiro do agradecimento do grupo à torcida.

O técnico Jorge Jesus ficou entre os dois e, aparentemente, tomou as dores de Gabriel, ouvindo ainda muito as reclamações de Arão. Já Gabriel foi para o outro lado, contido por Diego.

Apesar disso, o centroavante colocou "panos quentes" e afirmou que tudo isso não passou de um desentendimento dentro de campo. "Foi uma discussão de partida. Somos Flamengo, queremos vencer sempre. Empatamos, foi um resultado entre aspas normal, porque estávamos com um a menos e acabamos tomando o gol. Poderia ter vencido. Briga vai acontecer sempre. Não é a primeira vez, nem a última. A gente perdeu um jogador, normal que isso aconteça. Temos uma vantagem para o segundo colocado, é manter porque domingo tem mais."

Na zona mista, Arão passou do lado de Gabriel, mas evitou falar sobre o assunto. Já o zagueiro Pablo Marí pediu mais atenção nas próximas partidas, pois o duelo estava praticamente ganho até mais da metade do segundo tempo. "Acho que a gente tinha o controle do jogo, mesmo tendo perdido um companheiro. Poderíamos ter segurado a vantagem, mas descuidamos. Isso não pode acontecer."

Caminhando a passos largos para faturar título nacional, apesar do empate desta quinta-feira, o Flamengo, com oito pontos de vantagem para o segundo colocado Palmeiras, volta a campo no próximo domingo para enfrentar o Corinthians, no Maracanã, às 16 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.