Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Após empate, Luxemburgo cobra mudança de comportamento para evolução do Palmeiras

'Jogamos uma partida bem abaixo do que estamos acostumados', avaliou o técnico alviverde

Redação, Estadão Conteúdo

16 de agosto de 2020 | 09h50

Após novo empate do Palmeiras no Campeonato Brasileiro, desta vez com o Goiás por 1 a 1, em um jogo muito fraco tecnicamente, o técnico Vanderlei Luxemburgo reconheceu que a performance da equipe tem deixado a desejar e garantiu que trabalha para fazer o time evoluir.

O time alviverde abriu o placar com Gustavo Gómez, de cabeça, e foi praticamente inofensivo no restante da partida. Depois, levou o empate em falta batida por Rafael Vaz debaixo da barreira. Sem criatividade, lenta e apática, a equipe de Luxemburgo sofreu para conseguir um ponto diante de um adversário desfigurado, com 15 desfalques, entre lesionados e atletas que se recuperam da covid-19.

"Jogamos uma partida bem abaixo do que estamos acostumados. A gente vem trabalhando, mas com pouco tempo, e fazendo mudanças para tentar achar o ideal, como achamos para o Campeonato Paulista. Mas no Brasileiro temos que evoluir, mudar a maneira de jogar, mudar o comportamento dentro de campo, porque é um campeonato diferente", reconheceu o treinador.

Luxemburgo assegurou que seus comandados estão buscando evoluir. Por enquanto, dá para dizer que não houve nenhuma melhora desde a conquista do Campeonato Paulista. Pelo contrário. O time sofre para criar as jogadas e levou gols nos últimos três jogos em que abriu o placar. Considerando o Estadual, já são quatro partidas sem vencer. No Brasileirão, com um jogo a menos, são dois pontos somados, o que deixa a equipe, por enquanto, muito longe dos líderes.

"Estamos em busca disso, o torcedor pode entender que estamos em busca do melhor. Com muito pouco tempo, na quarta-feira já temos jogo fora de casa. E temos que buscar o resultado, porque largamos ponto em casa. Então, temos que buscar ponto fora de casa".

O próximo compromisso do Palmeiras, que segue sem vencer um rival da elite do futebol brasileiro nesta temporada - foram seis empates e duas derrotas até aqui - será fora de casa contra o Athletico, que ainda não perdeu. Segundo o treinador, independente de quem seja o rival, o time precisa apresentar maior repertório e ter mais intensidade.

"Não é nem questão do Athletico. Temos que encaixar o Campeonato Brasileiro dentro do nosso elenco, os jogadores entenderem qual é a proposta, o que queremos fazer. Precisamos melhorar o comprometimento, melhorar a intensidade de jogo, melhorar uma série de coisas. No Campeonato Brasileiro, tem que ter melhora. Eles sabem disso", avaliou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.