Sérgio Neves/AE
Sérgio Neves/AE

Após empate, Mano diz que sentiu 'saudade' de Ronaldo

Treinador do Corinthians afirma que a presença do Fenômeno em campo torna a partida diferente

Martín Fernandez, Agencia Estado

15 de março de 2009 | 20h31

SANTO ANDRÉ - Foi a primeira vez que o Corinthians deixou de contar com Ronaldo desde que o Fenômeno voltou a jogar. E foi a primeira vez no ano que o time deixou o campo sem fazer gol. O empate por 0 a 0 com o Santo André, neste domingo, no estádio Bruno José Daniel, mantém o time na segunda posição do Paulistão, com 30 pontos. Mas já levanta preocupações quanto ao desempenho do ataque sem Ronaldo.

Veja também:

linkCorinthians empata sem gols com o Santo André no ABC

tabela Campeonato Paulista - Tabela e resultados

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"É claro que eu senti saudades dele", comentou um bem humorado Mano Menezes após o fim da partida. "Ele entrou nos últimos dois jogos e fez dois gols. Com ele, o jogo fica diferente".

Neste domingo, Mano provou diferentes formações na frente. Segundo diagnóstico do treinador, faltou calma. "Até pressionamos, mas deveríamos ter rodado mais a bola", comentou. "Mas vamos ter de aprender a conviver com jogos assim".

Dentinho, que jogou os 90 minutos, reclamou do posicionamento na primeira etapa. "Tive que jogar de costas para o gol, não é a minha, ficou complicado", falou o camisa 31. "Estamos errando muitos passes e falhando na hora de finalizar. Pelo menos temos a semana toda para trabalhar", emendou.

Para Jorge Henrique, que saiu no intervalo reclamando de dores no joelho, o time não sentiu falta de Ronaldo. "Vocês falam como se ele jogasse sozinho", desabafou o camisa 23. "Ele é um jogador sensacional, mas não resolve nada sozinho".

O maior artilheiro da história das Copas do Mundo volta a jogar pelo Corinthians no próximo domingo no clássico contra o Santos, no Pacaembu. "Tomamos a decisão de preservá-lo e sei que ele vai chegar melhor para o próximo jogo", afirmou Mano. "Ronaldo vai jogar correndo muito menos risco de lesão".

Além de ter sentido a falta de seu maior astro, os jogadores do Corinthians reclamaram muito do gramado do Bruno José Daniel. "Não consegui dar sequência nos lances", chiou Douglas, substituído no segundo tempo por Otacílio Neto. "Tentei resolver rápido e não deu certo".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.