Paulo Pinto/AE
Paulo Pinto/AE

Após empate, Ortigoza lamenta gol perdido no final

Vanderlei Luxemburgo aprova desempenho de atacante paraguaio, que terá mais chances na equipe titular

AE, Agencia Estado

21 de março de 2009 | 22h04

GUARATINGUETÁ - O Palmeiras sentiu a ausência do artilheiro Keirrison neste sábado e não passou de um empate por 1 a 1 com o Guaratinguetá, no interior paulista. Sem o jogador, suspenso, o técnico Vanderlei Luxemburgo optou por promover a estreia como titular do paraguaio Ortigoza, que vinha tendo poucas chances no elenco. No geral, o atacante foi bem, mas um lance nos minutos finais poderia ter mudado o resultado da partida.

Veja também:

linkPalmeiras empata com o Guará e adia vaga na semi do Paulistão

linkPalmeirense Keirrison sofre acidente de carro, mas passa bem

tabela Campeonato Paulista - Tabela e resultados

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Após o cruzamento forte da direita, Ortigoza tentou o chute na frente do gol e não pegou bem. A bola, inclusive, foi para trás, em um lance que o paraguaio tentou explicar depois da partida. "Ela [a bola] veio rápida demais e havia um defensor no caminho, então eu não vi direito a trajetória e acabei não conseguindo desviar para o gol", lamentou o atacante, que, se não marcou seu primeiro gol com a camisa do Palmeiras, ao menos sofreu o pênalti que valeu o empate fora de casa.

A penalidade sofrida por Ortigoza foi convertida por Diego Souza, que preferiu minimizar a ausência de Keirrison e destacou a boa atuação do paraguaio. "Nós não tivemos o nosso artilheiro em campo e é claro que o Ortigoza não tem o mesmo entrosamento com a gente, já que foi só o primeiro jogo dele como titular. Mas, mesmo assim, ele demonstrou qualidade e a tendência é que ele cresça bastante", disse o meia.

Artilheiro do Palmeiras no Paulistão, com 12 gols, Keirrison não atuou porque cumpria suspensão pelo terceiro cartão amarelo. De folga em Curitiba, o atacante sofreu um acidente automobilístico enquanto seu irmão dirigia o carro. Apesar de o automóvel ter chegado a derrubar um poste, o atacante passa bem e nada sofreu, fato confirmado por Luxemburgo em Guaratinguetá.

"O Keirrison ligou pra gente, avisou que está tudo bem, que era o irmão dele que estava dirigindo", contou Luxemburgo, que, assim como Diego Souza, não quis dar importância à falta que o atacante fez para o time neste sábado. "Vamos valorizar quem está aqui, não adianta falar de quem não está", desconversou o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.