Rodrigo Antunes / EFE
Rodrigo Antunes / EFE

Após empate, técnico de Portugal quer seleção mais agressiva contra a Sérvia

Por questões físicas dos atletas, Fernando Santos deve alterar escalação para próximo jogo

Redação, Estadão Conteúdo

24 de março de 2019 | 14h46

Depois de empatar sem gols contra a Ucrânia na estreia das Eliminatórias para a Eurocopa de 2020, a seleção de Portugal volta a jogar nesta segunda-feira. O adversário dos portugueses será a Sérvia, em duelo no estádio da Luz, em Lisboa, marcado para as 16h45 (de Brasília).

Para que a seleção portuguesa conquiste a sua primeira vitória no confronto do Grupo B do torneio, o técnico Fernando Santos crê que seus comandados precisam ser mais agressivos contra os sérvios.

"Contra a Ucrânia, a equipa circulou bem a bola, mas muito atrás. Temos de ser mais agressivos e criar mais situações de perigo. Temos que também ser mais rápidos e mais fortes na pressão para obrigar o adversário a falhar. Todos os jogadores que tenho neste lote, têm qualquer para o fazer", disse.

Despreocupado com o empate na estreia, o treinador está confiante que a equipe portuguesa possa vencer a Sérvia e fez uma comparação com as outras estreias em Eliminatórias da Eurocopa, em que os portugueses também não venceram.

"O jogo contra a Sérvia seria sempre importante, independentemente do resultado contra a Ucrânia. Se pegarmos no passado, em que não vencemos nas estreias, então vamos por aí e vamos pensar que ganhamos todos os jogos depois disso. Foi isso que aconteceu e é isso que queremos agora", declarou.

A questão física, diz Fernando Santos, será determinante para que o treinador faça alterações na equipe. O comandante diz que não vai repetir a escalação da última partida, mas não indicou quem entra e quem sai.

"O resultado contra a Ucrânia não foi o que desejávamos, mas alterações que podem acontecer na equipe titular poderão ser sobretudo devido ao aspecto físico dos jogadores. A Sérvia não jogou há dois dias, como nós. Estará mais fresca. Jogou na quarta-feira num jogo não oficial (empate contra a Alemanha em amistoso)", explicou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.