Após 'erros gritantes', Atlético-MG deve fechar treinos

O técnico Celso Roth, do Atlético-MG, não escondeu a decepção com o desempenho dos seus jogadores na derrota de 3 a 1 para o Botafogo, na última quinta-feira, no Engenhão. Após a derrota, o treinador agora planeja promover dois treinos secretos, sem a presença da imprensa, neste final de semana antes do clássico desta segunda-feira, contra o Cruzeiro, no Mineirão, pela 29.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

AE, Agencia Estado

09 de outubro de 2009 | 11h34

Ao isolar a equipe da imprensa, Roth acredita que irá preservar os seus jogadores, que entrarão em campo mais pressionados contra os cruzeirenses depois da derrota para o Botafogo. A iniciativa dos treinos fechados, que já havia sido adiantada pelo treinador durante a semana, deverá ser confirmada oficialmente nesta sexta-feira. As atividades serão realizadas na Cidade do Galo, em Vespasiano.

Nos próximos treinos, Roth espera corrigir os erros cometidos na derrota para o Botafogo, que classificou como "gritantes". "Foi um primeiro tempo horrível. Entramos totalmente fora do jogo. Estivemos um pouco melhores no segundo tempo, mas quando acontece de um time entrar totalmente fora do que se é esperado contra um outro que está dando a vida na competição é isso que acontece. Simplesmente olhamos o Botafogo. Os erros foram gritantes", reclamou Roth, lembrando o fato de o time ter tomado três gols já no primeiro tempo.

O Atlético-MG ocupa a quarta posição do Campeonato Brasileiro, com 47 pontos, e terá de vencer o Cruzeiro para permanecer no grupo dos quatro primeiros colocados sem depender do resultado do jogo do Goiás contra o Sport, que também será na segunda-feira, no Serra Dourada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.