Silvia Izquierdo/AP
Silvia Izquierdo/AP

Após 'estrear' com derrota, novo patrocinador master do Flamengo é apresentado

Banco tem acordo com o clube até dezembro de 2020, com estimativa de arrecadação anual acima de R$ 30 milhões

Redação, Estadão Conteúdo

04 de abril de 2019 | 12h22

Depois ter o seu nome exibido pela primeira vez no espaço nobre da camisa do Flamengo, na noite de quarta-feira, no Maracanã, onde o time foi derrotado por 1 a 0 pelo Peñarol, pela Copa Libertadores, o novo patrocinador master do time, o Banco BS2, foi oficialmente apresentado pelo clube na manhã desta quinta, no auditório Rogério Steinberg, na Gávea.

Anunciado no último dia 22 de março, o acordo firmado com o parceiro havia sido aprovado pelo Conselho Deliberativo do Flamengo na noite de segunda-feira e agora voltou a ser festejado pelos dirigentes rubro-negros e pelos representantes da instituição financeira. E conforme foi revelado no mês passado, o compromisso entre as partes vale até 31 de dezembro de 2020.

Por meio desta parceria, que incluiu o time no mundo digital dos bancos, o clube estima que poderá ter uma arrecadação anual superior a R$ 30 milhões. "Estamos muito felizes com essa parceria. É um conceito totalmente novo, de alinhamento de interesse. É o que tem norteado as ações do Flamengo em todos os campos, seja na relação com os jogadores, clientes ou com os patrocinadores. É um momento muito especial para nós", declarou o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, nesta quinta-feira.

O vice-presidente de marketing e comunicação do clube, Gustavo Oliveira, o CEO rubro-negro Reinaldo Belotti, o presidente do BS2, Gabriel Guimarães, e o vice-presidente comercial do banco, Rodrigo Guimarães, também estiveram presentes na coletiva de apresentação do novo patrocinador master.

"É o maior contrato deste modelo do Brasil. Tem o patrocínio do Palmeiras, que é uma relação diferente das demais. E tem o nosso, que é o segundo maior patrocínio do Brasil. Estamos fazendo como cálculo entre R$ 25 milhões e R$ 30 milhões por ano, claro que este ano será menor, pois começamos em abril. E é um cálculo conservador, acreditamos até que passaremos disso, pois a torcida do Flamengo é surpreendente", ressaltou Gustavo Oliveira ao projetar o sucesso do acordo.

O presidente do Banco BS2 também aposta que a instituição que ele dirige poderá crescer de forma expressiva no Brasil na esteira da visibilidade que ganhará ao ter a sua marca vinculada ao clube de maior torcida no País.

"O meu obrigado ao presidente Rodolfo Landim, a toda diretoria do Flamengo e aos funcionários que ajudaram na confecção desse patrocínio. É uma grande satisfação do banco associar a marca ao Flamengo, o maior time do Brasil. Sempre acreditamos que o esporte é uma transformação social. Estamos vivendo um momento único em nossa história. Para o Banco BS2, que quer conquistar o Brasil, nada melhor patrocinar o clube que já conquistou o mundo", ressaltou Gabriel Guimarães.

Quando o patrocinador master foi aprovado em votação do Conselho Deliberativo do Flamengo na segunda-feira, o clube havia anunciado que o seu novo parceiro vai lançar uma nova plataforma digital a partir de maio, através da qual o time terá receitas variáveis por meio dos novos correntistas do banco, em todo o Brasil. Pela atual plataforma em funcionamento, o clube já pode receber dividendos de correntistas espalhados pelo país, mas isso não ocorre ainda por meio dos clientes de São Paulo e de Minas Gerais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.