Após evitar falência, executivo decide deixar Liverpool

Responsável por liderar a transição no comando geral do Liverpool, o executivo Ian Ayre anunciou nesta segunda-feira que vai deixar o tradicional clube inglês no próximo ano. Sob o comando de Ayre, o Liverpool escapou de uma situação financeira complicada, que quase causou sua falência há seis anos, e retomou o equilíbrio das contas.

Estadão Conteúdo

14 de março de 2016 | 15h50

Ayre liderou a transição do comando do clube, que pertencia aos empresários norte-americanos Tom Hicks e George Gillett Jr e passou a ser administrado pelo Fenway Sports Group, do também empresário americano John Henry, que se tornou o novo proprietário do Liverpool em 2010.

Recentemente, Henry afirmou que gostaria de manter Ayre como CEO do clube por período acima do atual contrato, que termina em maio do próximo ano. O executivo, porém, disse que está na hora de um novo CEO assumir "os desafios e oportunidades com entusiasmo e vigor renovados".

Tudo o que sabemos sobre:
Futebol InternacionalLiverpoolFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.