Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Após falha, Cássio tenta se redimir pelo Corinthians na Sul-Americana

Dono de nove títulos no clube alvinegro, goleiro busca conquista inédita no torneio continental

João Prata, O Estado de S.Paulo

17 de setembro de 2019 | 04h30

O goleiro Cássio falhou no jogo do Corinthians contra o Fluminense e tem a oportunidade de dar a volta por cima na partida de quarta-feira, contra o Independiente Del Valle, na arena em Itaquera, no jogo de ida da semifinal da Copa Sul-Americana

O jogador levou um frango ao tentar agarrar chute despretensioso de Paulo Henrique Ganso na partida realizada no último domingo. Claro que um gol em um jogo na última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro não altera o saldo mais do que positivo que ele tem com a comissão técnica e a torcida, e muito menos apaga o extenso currículo de vitórias que tem no clube. 

Desde 2012, já ajudou a equipe a levantar nove troféus - nenhum outro atleta titular que passou pelo clube possui tantas conquistas. Entre as competições que foi protagonista, consta Libertadores e o Mundial de 2012. Neste ano, foi fundamental para o tri paulista. Mas quem está acostumado com vitórias e com grandes atuações sente quando há uma queda de rendimento e precisa conviver com a ansiedade de logo dar a volta por cima. 

A chance de se reerguer, ou melhor, de demonstrar que teve apenas um acidente de percurso, é a partida contra o time equatoriano. Uma boa apresentação de Cássio e de todo o elenco mantém a equipe na luta por um título inédito na história do clube.

"Foi uma falha que não pode acontecer. Mas faz parte do jogo. Não me empolgo quando acontece algo bom e também é preciso personalidade quando ocorre algo ruim", reconheceu o goleiro após a derrota por 1 a 0 para o Fluminense.

APOIO DE CARILLE

O técnico Fábio Carille também saiu em defesa do jogador. E também  tratou de tirar a responsabilidade de Cássio de uma eventual falha no empate com o Ceará por 2 a 2 na rodada anterior. O goleiro levou um gol olímpico. 

"Erros acontecem. Cássio tem credibilidade, o que já fez pelo clube e o que fará ainda. No gol do Ceará, o jogador rival foi muito feliz, vamos falar da qualidade do cara, virar o pé do jeito que ele fez, só vi o Roberto Carlos. Hoje (domingo) foi falha, acontece, somos humanos, a gente erra, eles erram. Foi uma falha técnica", comentou o treinador.    

FUNDAMENTAL NOS PÊNALTIS

Na Sul-Americana, em oito jogos disputados, Cássio sofreu apenas quatro gols. O goleiro foi fundamental por levar o Corinthians à segunda fase na competição. Na estreia, a equipe paulista talvez tenha enfrentado o adversário mais complicado até aqui. O adversário foi o Racing, atual campeão argentina. Após dois empates por 1 a 1, na decisão por pênaltis, Cássio pegou duas cobranças e o Corinthians avançou.

Na segunda fase, contra o frágil Deportivo Lara, o camisa 12 teve pouco trabalho e viu o Corinthians vencer os dois jogos por 2 a 0. Nas oitavas, o time alvinegro também não teve muitos problemas para eliminar o Montevideo Wanderers. Vacilou em não ter goleado em casa quando venceu por apenas 2 a 0 e na volta, fora, triunfou por 2 a 1.

Nas quartas, contra o Fluminense, o Corinthians teve atuações ruins na ida e na volta. Em Itaquera, ficou no empate sem gols. Depois, o 1 a 1 no Maracanã garantiu o time alvinegro na semifinal por causa do gol fora de casa.

Para a partida contra o Del Valle, Cássio terá dois reforços no setor defensivo. Manoel e Danilo Avelar, que ficaram de fora do jogo contra o Fluminense por problemas musculares, treinaram na segunda-feira e devem reforçar a equipe. Quem também volta é Clayson, que estava suspenso. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.