Reuters
Reuters

CBF quer 'conselho' para debater futebol brasileiro

Entidade vai chamar todos os ex-técnicos da seleção e estrangeiros

Ronald Lincoln Jr., O Estado de S.Paulo

01 de julho de 2015 | 14h39

O coordenar da seleção brasileira, Gilmar Rinaldi, revelou nesta quarta-feira que a CBF vai chamar todos os ex-treinadores da seleção brasileira para debater o futebol nacional, principalmente da seleção. Essa é uma das medidas que a entidade adotará com o objetivo de mudar o cenário do futebol nacional. É um pedido de socorro. A informação foi divulgada no programa Seleção, do canal Sportv. Segundo Rinaldi, haverá um "conselho de desenvolvimento estratégico", que vai dar opinião sobre o momento do time.

A intenção também é convidar ex-campeões do mundo e técnicos referências do futebol mundial, os estrangeiros. "Queremos ouvir as opiniões de todos os ex-treinadores da seleção, o Falcão, o Mano Menezes, todos eles que tiveram passagem pelo time, para ouvir as opniões e saber onde podemos melhorar. Em um segundo passo, vamos chamar todos os treinadores do futebol brasileiro e profissionais da imprensa", disse Rinaldi. Segundo o dirigente, a CBF publicará ainda nesta quarta-feira um comunicado no seu site sobre o assunto.

A ideia é fazer a primeira reunião com os ex-treinadores dia 6 de julho, já na próxima segunda-feira. Isso foi decidido, segundo Rinaldi, numa reunião entre o presidente da CBF, Marco Polo del Nero, e o técnico Dunga após a eliminação do Brasil da Copa América. "Estamos bem intencionados e abrindo a CBF, que é o que o momento exige", disse o dirigente.

FALTA EXPERIÊNCIA

Rinaldi considera o trabalho de Dunga na seleção brasileira como bom, apesar da eliminação na Copa América. "Temos um grande caminho pela frente", admitiu. Rinaldi disse que a Copa América é um torneio "diferente" em relação a outros campeonatos. Ele afirmou que a geração é boa, mas ainda não atingiu experiência suficiente para competições como a do Chile.

CRONOGRAMA

A primeira reunião do conselho está marcada para a próxima segunda-feira, informou a CBF por meio de sua assessoria. O grupo também vai reunir profissionais da área da tecnologia e saúde, que possam contribuir com informações que ajudem a mudar “a situação do futebol brasileiro”. A expectativa é DE que sejam realizados dois encontros por mês, conforme a disponibilidade dos participantes.

A criação do Conselho é conseguir “o mais rápido possível um diagnóstico” do que está causando a queda do rendimento do futebol brasileiro, e não só da seleção, gerando um intercâmbio sobre possibilidades de estilo de jogo, modelos de disputa e trocas de informações técnicas. Por fim, a intenção é que as informações obtidas a partir das reuniões possam ser compartilhadas também para os clubes e suas categorias de base.

A CBF ainda justificou que a criação do conselho só foi realizada agora, e não logo após ao vexame da Copa do Mundo de 2014, porque o presidente Marco Polo Del Nero assumiu há três meses o comando da entidade, depois da escolha de Dunga para o cargo.

Tudo o que sabemos sobre:
Futebol, CBFDungaseleção brasileira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.