Após fiasco no Pan, seleção sub-17 treina para o Mundial

Brasil estréia contra a Nova Zelândia, no dia 18 de agosto; Coréia do Norte e Inglaterra completam a chave

31 de julho de 2007 | 21h00

Depois de fracassar e não chegar nem às semifinais dos Jogos Pan-Americanos, a seleção sub-17 se reapresentou nesta terça-feira e iniciou a preparação para o Mundial da categoria, que será disputado de 18 de agosto a 9 de setembro, na Coréia do Sul.A equipe, treinada por Lucho Nizzo, vai treinar na Granja Comary até o dia 10 de agosto, data da viagem para a Ásia, com escala em Amsterdã. No Mundial, o Brasil está no Grupo B e estréia contra a Nova Zelândia, no dia 18 de agosto. Três dias depois, enfrenta a Coréia do Norte, e no dia 24 encerra a participação na primeira fase, contra a Inglaterra.Em matéria publicada nesta terça-feira, o site oficial da Fifa destaca a grande quantidade de opções que Nizzo tem à disposição para montar um time vencedor, comparando os laterais gêmeos Rafael e Fábio, do Fluminense, a outras duplas de irmãos que brilharam no futebol, como Sócrates e Raí e Assis e Ronaldinho Gaúcho. O texto também chama o corintiano Lulinha de "garoto maravilha" e lembra que a equipe tentará ampliar sua vantagem como maior campeã da história da competição.O Brasil venceu a competição em três ocasiões: 1997, 1999 e 2003. Em 2005, no Peru, com jogadores como o Anderson, hoje no Manchester United, e Celsinho, no Lokomotiv de Moscou, o Brasil foi vice-campeão, derrotado pelo México na final.Confira os 21 jogadores relacionados para o Mundial:GoleirosMarcelo (Flamengo)Renan (Atlético-MG)Leonardo (São Paulo)LateraisRafael (Fluminense)Michel (Flamengo)Fábio (Fluminense)Bruno (Grêmio)ZagueirosLucas (Flamengo)Forster (Internacional)Lázaro (Atlético-MG)Daniel (Internacional)Meio-campistasFellipe (Botafogo)Tales (Internacional)Alex (Vasco)Lulinha (Corinthians)Tiago (Grêmio)Giuliano (Paraná)AtacantesJúnior (Botafogo)Maicon (Fluminense)Fabinho (Internacional)Choco (Atlético-PR)

Tudo o que sabemos sobre:
Pan 2007Mundial sub-17

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.