Charles Platiau/Reuters
Charles Platiau/Reuters

Após ficar fora da Copa da Rússia, Hungria demite Bernd Storck

Técnico falhou na missão de levar o país para o Mundial de 2018

Estadão Conteúdo

17 Outubro 2017 | 17h02

A Federação Húngara de Futebol anunciou nesta terça-feira a demissão do técnico Bernd Storck. A decisão da entidade aconteceu depois de o treinador de 54 anos falhar nas Eliminatórias Europeias na tentativa de levar a seleção nacional para a Copa do Mundo do ano que vem.

+ Rússia anuncia Leonid Slutsky, do CSKA, como novo técnico da seleção

Alemão, Storck também era o diretor esportivo da federação húngara e estava no comando da seleção desde julho de 2015. Ao longo deste período, acumulou apenas oito vitórias em 25 partidas, mas foi o responsável por levar o país novamente a uma Eurocopa, em 2016, após 44 anos.

Nas Eliminatórias para a Copa, porém, a Hungria terminou somente na terceira colocação do Grupo B, com 13 pontos, 14 atrás do líder Portugal, que se garantiu no Mundial. Não bastasse o resultado final desfavorável, o país sofreu uma histórica derrota para a frágil Andorra no caminho.

Diante da decepção, a federação optou pela saída de Storck e ainda não anunciou seu substituto. O futebol tem sido prioridade para o primeiro-ministro do país, Viktor Orban, também fundador da Academia de Futebol Ferenc Puskás. Ele não tem poupado investimento na construção de estádios pelo país.

Mais conteúdo sobre:
Copa do Mundo Rússia 2018 [futebol]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.