AP
AP

Após fim de jejum de 5 anos, Woods se aproxima dos dez primeiros do golfe

O maior golfista de todos os tempos ganhou o Tour Championship, em Atlanta, neste domingo

Estadão Conteúdo

24 Setembro 2018 | 11h34

Após cinco anos de algumas lesões e muitas polêmicas, o norte-americano Tiger Woods voltou a vencer uma competição de golfe e se aproximou dos dez primeiros colocados no ranking mundial. O maior golfista de todos os tempos ganhou o Tour Championship, em Atlanta, neste domingo, e ultrapassou oito adversários no ranking mundial, assumindo o 13º posto.

"Mal posso acreditar que consegui este título. Provei que posso jogar em alto nível e espero voltar a vencer. Foi difícil conter as lágrimas ali no último buraco", disse

Woods, que liderou a disputa praticamente do primeiro ao 72º buraco, acabando com duas tacadas de vantagem sobre o compatriota Billy Horschel.

A carreira de Woods quase foi encerrada por causa de uma série de cirurgias nas costas e casos de adultério. "Sinto-me apenas abençoado. Apenas sortudo. Funcionou comigo. As minhas costas estiveram em muito mau estado. Não tem sido fácil, mas tenho uma ótima equipe comigo, que tem se esforçado muito para me dar mais uma oportunidade, e o seu apoio significa o mundo para mim."

Em 2009, Woods foi o protagonista de um escândalo, com a revelação de vários casos de adultério. O golfista admitiu que, durante os seis anos em que esteve casado com Elin Nordegren, era viciado em sexo e teve relações extraconjugais com 120 mulheres.

A polêmica resultou no fim do casamento com a modelo sueca, além da perda de seus principais patrocinadores. A revista desportiva Golf Digest, a consultora Accenture, a multinacional General Motors, a companhia de telecomunicações AT&T e a marca de bebida Gatorade deixaram de apoiar economicamente o atleta.

Aos 42 anos, vencedor de 14 Majors, os Grand Slams do golfe, Woods não conquistava um torneio desde o Bridgestone Invitational de 2013. No total, o norte-americano tem 80 títulos e agora está a dois de igualar a marca do lendário Sam Snead, golfista das décadas de 1940 e 1950, que soma 82.

O norte-americano Dustin Johnson, terceiro em Atlanta, assumiu a liderança do ranking, com 10,29 pontos, superando o britânico Justin Rose (10,23). O norte-americano Brooks Koepka (9,91) é o terceiro à frente do compatriota Justin Thomas (9,42). Woods tem 5,82 pontos.

 

 

Mais conteúdo sobre:
golfe Tiger Woods

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.