Rui Vieira/ AP
Rui Vieira/ AP

Após forte pancada na cabeça, Éderson treina e deve reforçar o Manchester City

Goleiro deve atuar com uma proteção na cabeça, uma espécie de capacete também utilizado por Petr Cech, do Arsenal

Estadao Conteudo

11 de setembro de 2017 | 17h09

O goleiro Éderson foi o grande destaque do treino desta segunda-feira do Manchester City. Depois da forte pancada sofrida na cabeça na goleada por 5 a 0 sobre o Liverpool, no último sábado, pelo Campeonato Brasileiro, o brasileiro trabalhou ao lado dos companheiros e deve reforçar a equipe na estreia da Liga dos Campeões.

Éderson treinou com uma proteção na cabeça, uma espécie de capacete também utilizado por Petr Cech, do Arsenal, por exemplo. Com a presença, cresceu a chance de o goleiro estar em campo com o Manchester City diante do Feyenoord, nesta quarta-feira, na Holanda, pela primeira rodada do Grupo F da Liga dos Campeões.

A rápida recuperação surpreendeu, afinal, o técnico Pep Guardiola chegou a dizer que Éderson "provavelmente" não enfrentaria o Feyenoord após ser atingido pela sola da chuteira de Sadio Mané na goleada de sábado. O brasileiro deixou o campo ensanguentado e precisou levar diversos pontos no rosto, mas não sofreu fraturas.

Se não puder enfrentar o Feyenoord, Éderson deverá ser substituído por Claudio Bravo, que entrou em seu lugar diante do Liverpool. A definição da equipe, porém, só deverá acontecer nesta terça-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.