Pedro Souza / Atlético-MG
Pedro Souza / Atlético-MG

Após frase polêmica, Hulk diz respeitar Cuca: 'Não tenho nada contra ele'

Atacante pediu mais tempo em campo para alcançar bom rendimento, e treinador respondeu que dá sequência a jogadores que lhe dão respaldo

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de abril de 2021 | 16h21

O atacante Hulk, do Atlético-MG, usou suas redes sociais para colocar panos quentes na polêmica criada após o jogo deste sábado, em que a equipe superou o Athletic, por 1 a 0, pelo Campeonato Mineiro. Titular durante os 90 minutos, Hulk, em entrevista após o jogo, pediu mais oportunidades como titular da equipe. Mais tarde, o técnico Cuca rebateu, dizendo que dá oportunidades a quem lhe dá respaldo.

Em uma publicação, o atacante de 34 anos, negou que tenha problemas de relacionamento com o treinador da equipe atleticana e disse que busca sempre o melhor, respeitando todos os integrantes do clube.

"Infelizmente minha entrevista repercutiu pelo lado negativo, como se eu tivesse algo contra o professor Cuca. Jamais. Eu respeito demais o professor Cuca, o profissional e o ser humano. Não tenho nada contra ele e contra ninguém aqui. Pelo contrário, eu trabalho respeitando todo mundo buscando sempre o melhor", iniciou o atacante, que também prometeu buscar melhor desempenho.

"Quando eu falei sobre as questões da sequência e da confiança, eu passei muito tempo fora do Brasil, quase 16 anos. Isso requer tempo de adaptação, mas eu me cobro bastante, a cada dia, treino e jogo para poder chegar ao meu melhor nível e poder valer todo o investimento que o Atlético fez em mim. Tenho certeza que tudo vai dar certo e vou chegar ao meu melhor nível para dar alegria à torcida", finalizou.

Neste sábado, Hulk havia reclamado da falta de minutos em campo desde o início do trabalho de Cuca à frente do comando técnico do Atlético-MG. "Mas a questão não é só física, precisa de confiança, minutos jogados e não estou tendo isso. Desde que o professor Cuca chegou, não tive uma sequência de três ou quatro jogos", disse o jogador.

O comentário do atacante repercutiu na entrevista coletiva do treinador. Questionado, ele afirmou que a "sequência de jogos é recíproca" e explicou que dá oportunidade ao jogador que lhe oferece respaldo. "Não que ele (Hulk) não esteja dando o respaldo. Mas eu, junto dele, tenho o Savarino que joga por ali, tenho o Savinho, tenho o Sasha, o Vargas. Então, são disputas que ocorrem. Eu tento ser o mais correto e coerente possível com todos", justificou o técnico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.