Após fumar no vestiário, Pablo Osvaldo deixa o Boca Juniors

Um dos jogadores com salário mais alto no futebol sul-americano, Pablo Osvaldo foi dispensado pelo Boca Juniors. O atacante, que é argentino mas defendeu a seleção italiana, teve seu vínculo rompido oficialmente nesta segunda-feira. Na quinta, ele fumou um cigarro no vestiário do time após o empate em 1 a 1 com o Nacional, em Montevidéu, pelas quartas de final da Libertadores.

Estadão Conteúdo

16 de maio de 2016 | 20h08

A diretoria sequer esperou o jogo de volta, quinta-feira que vem, para dispensar o jogador. Logo após o ocorrido, aliás, a imprensa argentina já assegurava que Osvaldo seria mandado embora por indisciplina. Ele também teria discutido com um quiropata no vestiário no Uruguai.

Essa foi a segunda passagem de Osvaldo pela Bombonera. Ele já havia jogado pelo clube no primeiro semestre do ano passado, fazendo três gols na Libertadores. Emprestado pelo Southampton, voltou à Europa para defender o Porto. Pouco jogou e foi mais uma vez repassado ao clube argentino.

Polêmico, Osvaldo teve a melhor fase da carreira entre 2012 e 2013, pela Roma, chegando à seleção italiana. Ele depois jogou por Southampton, Inter de Milão e Juventus, além de Porto e Boca, sem não mais encantar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.