Após gol contra Flamengo, Dagoberto quer seqüência

Jogador tem apenas cinco gols na temporada, mas sempre quando ele marcou São Paulo saiu vitorioso

Marcius Azevedo - Jornal da Tarde,

17 de setembro de 2008 | 23h03

Uma coincidência pode ajudar o técnico Muricy Ramalho a definir o time para enfrentar o Sport, neste domingo, na Ilha do Retiro. Após nove jogos, Dagoberto, enfim, desencantou na vitória sobre o Flamengo. E quando isso acontece, o atacante costuma engatilhar uma seqüência de bons jogos e gols. Mais do que isso: sempre que ele marcou, o time venceu.Veja também: Muricy exige que São Paulo repita boa atuação contra o Sport São Paulo empresta Alex Cazumba ao Figueirense Muricy ainda não definiu substituto de Jean no São Paulo Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão"Quando a bola começa a entrar, fica mais fácil. Dá para arriscar mais", disse o camisa 25. Ele, teoricamente, disputa posição com André Lima porque Borges, caso se recupere da contusão no tornozelo direito, tem lugar garantido no ataque.Na temporada, Dagoberto fez apenas cinco gols. Mas, quando marcou, saiu de campo vitorioso. Foi assim contra o Nacional, do Uruguai, ainda pelas oitavas-de-final da Libertadores, e depois contra Vitória, Botafogo, Portuguesa e, por último, Flamengo, todos no Campeonato Brasileiro.Também conseguiu uma boa seqüência de gols. "No jogo seguinte da Portuguesa ainda quase marquei mais dois gols contra o Figueirense, mas o goleiro (Wilson Júnior) fez vários milagres e teve uma bola que ainda bateu nas duas traves e não entrou", relembrou o atacante, que quase completou cinco jogos consecutivos marcando gols. "Eu conto também o gol contra o Inter, que foi mal anulado".A partida contra o clube colorado, no Beira-Rio, em Porto Alegre, aconteceu entre os jogos contra Botafogo e Portuguesa. "Espero conseguir uma nova seqüência de gols neste momento importante".BORGES DEVE VOLTARA definição da equipe, no entanto, só depois da confirmação de Borges. O atacante já correu no gramado nesta quarta-feira e deve participar do coletivo desta quinta ou de sexta, no CT da Barra Funda.A tendência é que o jogador, que já ficou fora da partida contra o Flamengo, fique à disposição de Muricy. O camisa 17 é o artilheiro do São Paulo na temporada com 18 gols, um a mais do que o Imperador Adriano, que ficou no clube apenas no primeiro semestre.Se voltar, Borges reforçará o ataque mais positivo da competição Com os dois gols anotados na vitória sobre o Flamengo, no último domingo, o São Paulo chegou aos 41, mesmo número de Grêmio e Palmeiras. Uma média de 1,64 por partida.GARÇOMZé Luis ainda comemora os dois cruzamentos que resultaram em gols na vitória sobre o time carioca. "Eu tenho treinado bastante, fazemos isso com freqüência aqui. Aconteceu de acertar os passes num momento importante", disse o volante que jogou de ala.Ele afirmou que prefere jogar na função de segundo volante, mas, ao ser questionado sobre a chance de se fixar na posição, Zé Luis já se imaginou na seleção brasileira. "Muitos jogadores fizeram esse caminho. O Belletti, por exemplo, era volante, virou lateral e disputou até uma Copa do Mundo".INDEFINIÇÃOMuricy ainda não escolheu quem será o substituto do volante Jean, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, para o jogo contra o Sport. Richarlyson briga com Joilson pela vaga no time titular no Recife.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.