Wilton Júnior/Estadão
Wilton Júnior/Estadão

Após gol em casa, Firmino evita cobrar titularidade: 'Respeito a opinião do Tite'

Em boa fase no Liverpool, atacante foi cogitado como titular no lugar de Gabriel Jesus

Estadão Conteúdo

03 Junho 2018 | 13h30

O atacante Roberto Firmino aproveitou bem a oportunidade que teve. Entrou aos 14 minutos do segundo tempo no lugar de Gabriel Jesus e fez o segundo gol da vitória por 2 a 0 do Brasil sobre a Croácia, neste domingo, no amistoso disputado Anfield Road, estádio do seu time, o Liverpool.

+ TEMPO REAL - Confira os lances da partida

+ Com golaço de Neymar no seu retorno, Brasil vence Croácia em amistoso

+ Tudo sobre a Copa do Mundo 2018!

+ Teste seus conhecimentos sobre a Copa do Mundo

+ Confira tabela da Copa do Mundo da Rússia

"Muito feliz por estar jogando no meu estádio, dentro de casa, ter feito esse bonito gol e ajudado a seleção a sair com a vitória", disse Firmino, na beira do gramado, logo após a partida em que mostrou ser uma boa opção para a seleção brasileira. O outro gol da equipe foi marcado por Neymar.

Apesar da boa atuação, que dá uma "dor de cabeça positiva" ao técnico Tite para definir o ataque titular do Brasil, o jogador evitou cobrar presença na equipe que iniciará a Copa do Mundo. "Estou aqui para ajudar a seleção. Respeito 100% opinião do Tite. Estou aqui sempre para dar o meu melhor", completou o atacante, que vem sendo o reserva imediato de Gabriel Jesus.

O lateral-direito Danilo, que também teve bom desempenho no penúltimo teste do Brasil antes da estreia no Mundial da Rússia - o amistoso final será contra a Áustria, em Viena, no próximo domingo -, saiu "satisfeito". Ele não sentiu a pressão em seu retorno à seleção.

"Muito satisfeito por meu jogo e pela equipe também. É importante (acabar a partida) sem levar gol e ter segurança atrás. E lá na frente nossos jogadores fazem a diferença. Estamos no bom caminho", disse o lateral do Manchester City, que sai na frente de Fagner, do Corinthians, na disputa pela titularidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.